Tocantins Parcerias assina Acordo de Cooperação para iniciar estudos de implantação de energia solar sustentável no Tocantins

Projeto visa a construção de centrais de energia solar fotovoltaica para abastecimento energético dos órgãos da administração pública
por Adrielly Cavalini/Governo do Tocantins
-
O diretor-presidente da Tocantins Parcerias Aleandro Lacerda, explicou que no primeiro momento o projeto vai atender a demanda energética das edificações da Seduc e Unitins - Foto: Aldemar Ribeiro/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins, por meio da Companhia Imobiliária de Participações, Investimentos e Parcerias (Tocantins Parcerias), avança no projeto de implantação de energia solar sustentável no Estado. Foi publicado nesta segunda-feira, 17, no Diário Oficial do Estado (DOE), o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) da Companhia com o Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC), para iniciar os estudos de viabilidade do Projeto de Usina Solar Fotovoltaica (UFV), que visa a construção de centrais de energia solar fotovoltaica que irão sustentar o abastecimento elétrico das unidades administrativas do Governo do Tocantins.

 Conforme o diretor-presidente da Tocantins Parcerias, Aleandro Lacerda, a intenção do governador Mauro Carlesse é obter economia financeira utilizando a energia sustentável para alcançar a eficiência energética nos órgãos e entidades do Poder Executivo. “Neste primeiro momento serão realizados estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira, jurídica e ambiental, para construção de usinas solar para atender a demanda energética das edificações públicas da Secretaria Estadual da Educação e da Universidade Estadual do Tocantins”, explicou.

Com a implantação do Projeto UFV, o Estado tem como objetivo promover a sustentabilidade, o investimento em infraestrutura, a geração de economia financeira e a eficiência energética nos órgãos da administração pública por meio de parceria com o setor privado.

 

Usina Fotovoltaica

O projeto de Miniusina de energia Fotovoltaica faz parte do Programa de Parcerias e Investimentos (Tocantins-PPI), e tem por objetivo a produção de energia renovável e limpa, que gera diversos benefícios para o Estado do Tocantins, dentre os quais a geração de emprego, a sustentabilidade e economia com alto impacto social.

 A captação de energia solar fotovoltaica funciona por meio de painéis solares que transformam em eletricidade a luz do sol, a energia mais abundante e amplamente renovável do planeta. Além disso, a energia limpa não libera gases prejudiciais na atmosfera e sua produção tem pouco impacto nos ecossistemas.

 

Estudos técnicos

O Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC Brasil) é uma organização sem fins lucrativos, sediada em Belo Horizonte/MG. Com experiência em estudos técnicos e modelagens de PPPs e concessões em municípios e estados de todo o país, a instituição também é responsável pelos estudos da PPP das miniusinas de energia solar do Piauí, recentemente assinada.

 No Tocantins, o IPGC Brasil atuará na estruturação da PPP das usinas de energia solar para suprir a demanda energética da área de educação do Estado, desde a viabilidade até a assinatura do contrato com a iniciativa privada.

 

keyboard_arrow_up