Estudos para implantação de energia solar em órgãos públicos são discutidos pelo Governo do Tocantins

Projeto de Miniusinas Solares Fotovoltaicas está em fase final de estudos de viabilidade e tem como foco a sustentabilidade e a economia do Estado
por Adrielly Cavalini/Governo do Tocantins
-
Governo do Tocantins e Energisa realizam estudo de implantação de energia solar no Estado e fazer uma primeira sondagem de mercado - Foto: Governo do Tocantins

Com objetivo de promover a sustentabilidade e a geração de economia financeira nos órgãos da administração pública, o Governo do Tocantins estuda viabilizar a implantação de energia solar em unidades estaduais. Nessa quarta-feira, 22, representantes da Secretaria de Estado de Parcerias e Investimentos se reuniram com diretores do Grupo Energisa, com a presença da diretora-geral da Tocantins Parcerias, Andréa Andreis, e do presidente do Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC), Leonardo Luiz dos Santos, parceiro na elaboração dos estudos de viabilidade, para fazer uma primeira sondagem de mercado.

O secretário executivo do Programa de Parcerias e Investimentos, Robson Ferreira, explicou que o projeto surgiu com a necessidade de o Estado buscar uma solução para colaborar com a redução dos custos de energia elétrica e contribuir com a questão ambiental. “Uma outra importante característica desse projeto, é a determinação feita pelo governador Mauro Carlesse de viabilizarmos formas de uso dessa energia gerada, para atender outros consumidores, como servidores públicos, micros e pequenas empresas, gerando reduções em suas despesas com energia, que podem ser superiores a 10%", declarou. 

O projeto de energia sustentável está em fase final dos estudos de viabilidade técnica, econômica, ambiental e jurídica, conduzido pela Tocantins Parcerias, na Diretoria-Geral da Companhia, com o auxílio do IPGC. A diretora-geral Andréa Andreis informa que já há uma sinalização da quantidade de potência a ser instalada e respectiva capacidade de produção de energia, contando com excedente.

“Essa energia será injetada na rede e será implantado um sistema para gerenciar e compensar a energia produzida e a consumida pelos órgãos da administração estadual. Estão incorporados conceitos de sustentabilidade e há uma intenção de ampliar o escopo da concessão para a eficientização energética, que pode tornar o projeto singular e inovador”, explicou a diretora-geral da Tocantins Parcerias.

A vice-presidente de Soluções Energéticas do Grupo Energisa, Roberta Godoi, apontou que a inserção de energia renovável no poder público será muito proveitosa para todo o Estado e para a população, inclusive para o agronegócio, um dos carros-chefes do Tocantins. “O Estado apresenta um potencial enorme para utilização de energia renovável e, hoje, encontramos uma preocupação genuína da gestão, para a transformação do uso dessa fonte sustentável. Estamos contentes em participar dessa discussão e esperamos poder contribuir com esse grande projeto”, pontuou.

Também participaram da reunião, o diretor de Desenvolvimento de Produtos da Energisa, Gustavo Buiatti; o diretor de Relações Institucionais da Energisa Tocantins, Alan Kardec Moreira; e a assessora da Secretaria de Parcerias, Vanda Paiva.

Edição: Lenna Borges

Revisão Textual: Marynne Juliate

O projeto de energia solar está em fase final de estudos de viabilidade e tem como foco a sustentabilidade e a economia energética para o Estado - Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up