Polícia Civil do Tocantins prende em flagrante autor de homicídio ocorrido em Paraíso do Tocantins

Crime teria sido motivado por supostas dívidas de drogas contraídas pela vítima.
por Rogério de Oliveira
-
Polícia Civil desvenda homicídio e prende principal suspeito pelo crime em Paraíso - Foto: DICOM SSP TO

No final da tarde da última sexta-feira, dia 10, policiais civis da 6ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (6ª DEIC), de Paraíso do Tocantins capturaram um indivíduo de 24 anos, apontado como autor de homicídio praticado contra um morador em situação de rua, ocorrido poucas horas antes, na madrugada do dia 10, naquela cidade.

  

Coordenada pelo delegado-chefe da 6ª DEIC, Antônio Onofre Oliveira, a ação foi deflagrada logo depois que os policiais civis tomaram conhecimento da localização de um cadáver por populares, no Setor Limeira, região afastada do centro urbano.

 

 De imediato, as equipes da unidade especializada iniciaram as investigações e diligências visando desvendar as circunstâncias do homicídio. Em poucas horas, os investigadores da PC-TO identificaram o principal suspeito de praticar o crime. Assim, com o aprofundamento das diligências, os agentes partiram em perseguição e conseguiram localizar o indivíduo no período da tarde, na cidade de Paraíso.

 

O suspeito é um homem de 24 anos de idade, com histórico criminal extenso e ao ser interrogado pelo delegado, afirmou que a vítima estava com muitas dívidas de drogas, tendo sido esta a motivação para o crime. A vítima tinha 35 anos, era morador em situação de rua e dependente químico e foi atingida com golpes de faca no pescoço e tórax. 

 

Por meio das investigações da 6ª DEIC, os policiais civis descobriram que o suposto autor montou uma emboscada para atrair a vítima e assim consumar o intento criminoso. Na residência do indivíduo foram encontradas a faca utilizada no crime e vestimentas, ambos com vestígios de sangue.

Diante dos fatos, o homem foi autuado, em flagrante, pelo crime de homicídio duplamente qualificado e, após a realização das providências legais cabíveis, o homem foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Paraíso do Tocantins, onde permanece à disposição do Poder Judiciário.

 

As investigações acerca do homicídio prosseguem no sentido de apurar participação de demais envolvidos no crime. 

Edição: Geórgia Milhomem

Revisão Textual:

keyboard_arrow_up