Polícia Civil deflagra outra fase da operação Narcos, apreende drogas, armas de fogo e prende três pessoas por tráfico de drogas em Formoso do Araguaia

A ação contou com a participação do GOTE e da 1ª DENARC de Palmas.
por Rogério de Oliveira
-
- Foto: Dicom SSP-TO

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 8ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (8ª DEIC), de Gurupi deflagrou na manhã desta quarta-feira, 14, em Formoso do Araguaia, a segunda fase da operação “Narcos”, a qual resultou nas prisões de três pessoas por tráfico de drogas, e posse ilegal de arma de fogo.

 

Na ocasião, a ação que teve apoio do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE), 1ª Divisão de Repressão a Narcóticos (1ª Denarc), de Palmas e também da 84ª DP de Formoso do Araguaia, além de outras unidades da 7ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Gurupi também foram apreendidos um revólver calibre 38, dois rifles, calibre .22LR, além de munições, um supressor de ruído para arma de fogo, além de aparelhos celulares.

 

 A operação foi comandada pelo delegado-chefe da 8ª DEIC, Rafael Fortes Falcão e pela delegada titular da 84ª DP, Thuanny Rúbia Ferreira e teve como objetivo dar cumprimento a mandados de busca em endereços pertencentes a pessoas supostamente envolvidas com a criminalidade na cidade de Formoso do Araguaia.  Durante os cumprimentos das ordens judiciais, além das armas de fogo, os policiais civis também apreenderam porções de cocaína, certa quantia em dinheiro, plástico filme, bem como outros insumos para embalar o entorpecente.

 

Depois de serem capturados, os indivíduos foram conduzidos até a Central de Atendimento da Polícia Civil de Formoso, onde foram autuados em flagrante pelos crimes acima mencionados. Logo em seguida, todos foram recolhidos à Cadeia Pública local, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

Em investigações subseqüentes a operação, os policiais civis da 7ª DRPC descobriram que uma das armas apreendidas pertence a um advogado da cidade de São Valério. O rifle havia sido furtado da residência de seu proprietário há cerca de oito meses. A arma será periciada e após a apresentação da devida documentação, restituída ao seu verdadeiro proprietário.

 

Para o delegado Rafael Falcão, as prisões efetuadas durante a operação Narcos trazem mais paz e tranqüilidade a toda a população de Formoso, uma vez que os indivíduos presos são suspeitos de efetuar a comercialização de drogas em toda a cidade. “A Polícia Civil está atenta e vigilante e, por meio de trabalho investigativo, agindo com firmeza para identificar e prender aqueles que ainda insistem em traficar drogas e cometer delitos”, frisou a autoridade policial.

A delegada Thuanny Rúbia, destacou a união das várias delegacias e unidades especiais da Polícia Civil do Tocantins durante a operação Narcos. “Ações como as realizadas aqui em Formoso hoje são muito importantes e reforçam o papel institucional da Polícia Civil no combate ao crime e na integração para que possamos ter uma comunidade mais segura e próspera”, ponderou.

 

 

 

Edição: Geórgia Milhomem

Revisão Textual:

- Dicom SSP-TO
keyboard_arrow_up