Governo do Tocantins participa de projeto com foco na expansão da cadeia produtiva do mel

A meta do projeto é alcançar a produção de 1mil/tonelada nos próximos 10 anos.
por Nayna Peres / Governo do Tocantins
-
O projeto tem como objetivo alavancar a produção de mel no Tocantins - Foto: Disponível na internet

Com o objetivo de aumentar a produtividade e o faturamento do setor apícola do Estado, a Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (Sics), através da Gerência de Sistemas Produtivos, está propondo um novo modelo de negócio fomentando a parceria entre Ruraltins, Câmara Setorial da Apicultura, apiários, produtores e o poder público, com foco na expansão do setor e no fortalecimento desta cadeia produtiva.

A meta do Plano é sair das atuais 87,7 toneladas/ano e alcançar a produção de 1mil/tonelada nos próximos 10 anos. O Plano prevê ganhos na produtividade saltando das atuais 15 a 20 Kg por colmeia ano para faixa de 30 a 40kg por colmeia ano, além de manter taxa de crescimento média anual de 30% ao ano, ao longo período. A expectativa é que sejam ativadas entre 25 e 33 mil colmeias em todo o Estado para essa expansão.

O foco é posicionar o Tocantins como um dos maiores produtores de mel e pólen e diversificar a oferta de produtos, atualmente o Paraná é o maior produtor de mel do país. Em segundo lugar está o Rio Grande do Sul e o Piauí ocupa a terceira colocação, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Plano já está em fase de implantação com frentes em seis municípios, o investimento direto será com capital privado da ordem de R$ 3 a 5 milhões de reais para a implantação de 2 a 5 mil colmeias. A previsão de incremento no faturamento no setor é de R$ 2 a 4,8 milhões de reais anuais.

No Tocantins, a atividade apícola já existe há muitos anos, e para fortalecer a cadeia produtiva o Estado, tem investido em novas práticas e cursos de capacitação para estes produtores, já que grande parte dos apicultores são pequenos produtores e agricultores familiares, que criam os apiários como fonte complementar de renda.

Para o secretário, Tom Lyra, o Plano visa contribuir com a geração de novas oportunidades de negócio para esses produtores e garantir que essas famílias possam ter na apicultura não apenas uma alternativa de renda, mas como um fator de mudança e consequentemente de aumento de renda, assim como anseia o governador Mauro Carlesse. “A apicultura no Tocantins tem grandes possibilidades de crescimento, com o início do Plano temos possibilidade de aumentar a produção, a produtividade e consequentemente aumentar o faturamento do setor, além de diversificar os produtos, passando da simples produção de mel para a produção de pólen, geleia real e própolis, além de outros produtos.  Seguindo as diretrizes da gestão de Mauro Carlesse, a Indústria e Comércio, tem buscado canalizar de forma eficiente os recursos, além da realização de ações que promovam o desenvolvimento das pessoas que o compõe, gerando novas oportunidades para a população tocantinense”, finalizou.

keyboard_arrow_up