CDE-TO aprova concessão de incentivo fiscal para quatro empresas em diferentes regiões do estado

Propostas projetam a geração de mais de 70 novas oportunidades de emprego. Ao todo, quatro empresas foram aprovadas para obtenção de incentivo fiscal.
por Yasmin Sobral / Governo do Tocantins
-
Secretário Tom Lyra e os conselheiros do CDE-TO, durante reunião ordinária realizada nesta quinta-feira, 30 - Foto: Thassio Borges / Governo do Tocantins

Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 30, a 101° Reunião Ordinária do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado do Tocantins (CDE-TO). O encontro aconteceu de forma presencial na Secretaria de Indústria e Comércio (Sics). No ato foi deliberada a aprovação de concessões para o incentivo fiscal direcionado a empresas de diversos setores.

Durante o encontro os conselheiros presentes validaram quatro solicitações de empresas que requisitaram apoio relacionado ao Programa Proindustria e ao Programa Complexo Agroindustrial. Dentre os empreendimentos apresentados, três pertencem a modalidade de implantação e um a modalidade de expansão. 

Considerando os benefícios propostos nos projetos, o conselheiro titular da Secretaria Do Trabalho e Desenvolvimento Social – Setas, o secretário José Messias Alves De Araújo, reforça a relevância da análise conjunta das entidades de cada solicitação que chega ao conselho.

“É muito importante estarmos juntos neste momento de desenvolvimento total do Tocantins, principalmente no que se refere ao desenvolvimento econômico, porque isso dá oportunidade para as empresas alavancarem seus negócios gerando emprego, renda e crescimento. Podemos observar a importância deste ato no nosso posicionamento como o segundo estado que mais gera empregos na região norte, segundo os dados apresentados pelo CAGED”, afirmou José Messias. 

Para o conselheiro titular da Federação das Associações Comerciais e Indústrias do Estado do Tocantins – Faciet, Fabiano Do Valle, a ação do conselho permite o direcionamento de recursos públicos para as melhores formas de desenvolvimento. “É uma forma de ajudar o Estado a gerir melhor o recurso público e dar melhores concessões ouvindo outras entidades para tomar uma decisão mais precisa”.

Na reunião foram aprovadas concessões para as empresas Comercial Morro da Pedra LTDA, localizada no município de Lagoa da Confusão; F.A.R Coelho e CIA LTDA, de Tocantinópolis; A.S. Produtora de Frangos do Tocantins LTDA – Ave Bella, de Paraíso do Tocantins e a Laticínio Minas Queijo Indústria e Comércio LTDA na cidade de Santa Fé do Araguaia. Ao todo, as empresas projetam a oferta de mais de 70 novos postos de trabalho no Tocantins. 

Com o prospecto da geração de novos empregos a partir da análise e aprovação do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado do Tocantins, o secretário da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e presidente da Agência de Mineração do Estado do Tocantins (TO Minérios), Tom Lyra, ressalta a importância do alinhamento com as políticas públicas estipuladas pelo Governo Estadual, que possibilitam celeridade no processo de liberação do incentivo fiscal.

“A proximidade do Governador Mauro Carlesse com as demandas dos municípios permite celeridade em ações que visam o avanço daquela região, que por consequência também fomentam o crescimento de todo o estado. Hoje a Sics, juntamente com as demais entidades do conselho, consegue a cada 42 dias aproximadamente, aprovar concessões que viabilizam o crescimento de empresas, gerando mais empregos e beneficiando diretamente a nossa economia”, ressaltou o secretário Tom Lyra. 

Campanha Feirão Nome Limpo

Na ocasião, o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Silvan Portilho, apresentou o projeto da campanha Feirão Nome Limpo, uma ação de recuperação de crédito, que visa estimular o consumidor inadimplente a regularizar suas dívidas e aumentar seu poder de compra. Um dos fundamentos da proposta é impulsionar a retomada do comércio na capital e criar um cenário propício para alavancar as vendas de fim de ano.

De acordo com levantamento da CDL, cerca de 40 mil pessoas possuem CPF’S negativados na capital. Em relação ao Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica o registro é de cerca de dois mil negativados. A aprovação do projeto tem como objetivo reforçar a posição do consumidor palmense como condutor da economia local e reduzir o número de inadimplentes. 

Casa de Farinha em Araguatins

O conselho também recebeu em sua 101º reunião, a solicitação de aporte de recurso do FDE-TO, para apoio na Infraestrutura e Aquisição de Maquinários da Casa de Farinha da cidade de Araguatins. A proposta foi apresentada pelo secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Valdiné Reis de Sousa. 

O projeto aprovado irá beneficiar diretamente as famílias da Associação dos Trabalhadores Rurais do Projeto de Assentamento Indiana, e de outros setores da cidade, que adquirem sua renda através das atividades relacionadas à produção de farinha.

 

keyboard_arrow_up