Beneficiadas com incentivo fiscal, indústrias em Paraíso registram cenário positivo, na contramão da crise

A pedido do Governador Mauro Carlesse, as visitas técnicas objetivam conhecer as operações da empresas in loco e entender processo industrial,
por Fabia Lázaro/Governo do Tocantins
-
Flávio Cavalera - Governo do Tocantins (7).JPG
Diretor da Plena Wesley Lpes mostra linha de produção de cortes de carnes ao secretário Tom Lyra - Foto: Flávio Cavalera

Indústrias funcionando obedecendo todas as restrições determinadas pelas organizações da saúde em função da pandemia e com perspectivas de crescimento. Este foi o cenário positivo presenciado em Paraíso do Tocantins pelo secretário da Indústria, Comércio e Serviços ( SICS), e presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra, durante visita à unidade de beneficiamento da Plena Alimentos, à  Jalapão, Indústria, Comércio e Distribuição de Alimentos,  e à fábrica de ração Agro Lucinho.  As empresas recebem incentivo fiscal do Governo do Tocantins.

A pedido do Governador Mauro Carlesse, as visitas técnicas objetivam conhecer as operações da empresas in loco, entender processo industrial, seus produtos e desafios, canais de vendas e distribuição, geração de emprego, bem como, fazer registro fotográfico e estreitar o relacionamento com o Governo. O secretário esteve acompanhado da diretora da Indústria, Comércio e Serviço, Geanny Pinheiro e da gerente de assistência as microempresas, Priscilla Freitas.

A agenda iniciou-se pela unidade de beneficiamento de carne bovina da Plena Alimentos situada no setor industrial, Rodovia BR 153- KM 493, onde são abatidas, em média 600 cabeças por dia. Além da equipe técnica da pasta, o secretário visitou as instalações acompanhado do presidente-executivo do Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Carnes Bovinas, Suínas, Aves, Peixes e Derivados do Estado do Tocantins, Gilson Cabral.

Na ocasião, o secretário tratou com o diretor de Originação da empresa, Wesley Lopes, sobre medidas que podem ser adotadas para aumentar a competitividade da setor, um dos que mais empregam no estado e que apesar da crise, estão conseguindo manter  os postos de  trabalho. A unidade de Paraíso emprega diretamente 700 pessoas e fomenta a cadeia  no estado.

 

Projeto de expansão

]Após, o secretário conheceu a Jalapão, Indústria, Comércio e Distribuição de Alimentos onde são industrializados  farinha de mandioca, açúcar  e o café que leva a marca da empresa.  A empresa é beneficiada com o Tare (Termo de Acordo de Regime Especial), na modalidade implantação, desde 2018, através do Proindústria. O negócio está em processo rápido de expansão e, ainda, este semestre, deve ampliar a operação com a  fabricação de flocão de milho e flocão de arroz, com a expectativa de aumentar em 30% o número de empregados.  Hoje, 15 pessoas trabalham no local. “ A gente tem um projeto de crescimento e de renda para Paraíso do Tocantins”, afirmou o diretor Egnaldo Damaso.

Segundo o diretor, os incentivos concedidos pelo Governo do Tocantins fizeram a diferença para o negócio. “ Com o incentivo fiscal nossos produtos ganharam condições de disputar mercado com outras marcas que vem de fora”, afirmou. Damaso informou ainda que o grupo, proprietário de  outros empreendimento na cidade,  fez uma parceria com uma indústria em Goiás onde são industrializados outros produtos com a marca Jalapão como macarrão instantâneo, flocão de arroz e flocão de milho, polvilho doce, leite de coco e o suco em pó.

Habilitada para exportar

O secretário ainda conheceu as instalações de uma empresa do grupo Agro Lucinho, a fábrica de ração acaba de ser habilitada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex Brasil, para exportar para a África de Sul. Segundo o proprietário, Jiomar Lúcio, a empresa já está fazendo contato com aquele país e a intenção é fechar negócios ainda este ano .  “No nosso plano de exportação esta fábrica tem capacidade para atender quase 100% da demanda do país”, afirmou. Jiomar informou ainda que a intenção é adaptar a planta para fabricar ração para outros animais.  Segundo o empresário, o benefício fiscal  concedido pelo Governo do Tocantins foi fundamental para iniciar as operações.

Incentivo ao desenvolvimento

Além de conhecer as operações de cada uma das indústrias, o  secretário Tom Lyra ouviu as demandas apresentadas pelos empresários para fomentar e aumentar a competitividade das empresas.  “Umas das coisas mais importantes para a economia do estado é a segurança jurídica e política e isto gera confiança para o empresário expandir seu negócio. O governador Mauro Carlesse tem trabalhado muito para gerar estabilidade no estado. E o cenário que Paraíso nos mostra que é possível promover o desenvolvimento econômico com a união de estado, município e os empresários. A cidade está de parabéns por ser um modelo de estabilidade e de incentivo ao desenvolvimento econômico para todo o Tocantins”, afirmou.

 

: Diretores da Plena Alimentos apresenta à unidade da Plena Alimentos ao secretário, acompanhados por técnicos da pasta. - Flávio Cavalera
Diretor da Jalapão Alimentos, Egnaldo Damaso, apresenta processo de fabricação de café ao secretário Tom Lyra. - Flávio Cavalera
Secretário em visita à fábrica de ração Agro Lucinho, ladeado pelo proprietário Jiomar - Flávio Cavalera/Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up