Meio Ambiente inicia trabalho de conscientização para a redução das queimadas irregulares

Projeto Foco no Fogo envolve diversas instituições e vai percorrer a zona rural de 33 municípios
por Camila Mitye/Governo do Tocantins
-
Foco no Fogo é realizado por mais de 30 instituições públicas e privadas que integram o Comitê do Fogo - Foto: Marcel de Paula/Governo do Tocantins

Numa ação que envolve prevenção, combate e fiscalização de queimadas irregulares e incêndios florestais, a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) deu o pontapé inicial nesta segunda-feira, 7 de junho, ao projeto Foco no Fogo em 2021. Realizado em parceria com as mais de 30 instituições públicas e privadas que integram o Comitê Estadual de Combate aos Incêndios Florestais e Controle de Queimadas no Tocantins – Comitê do Fogo, o projeto realiza visitas à zona rural dos 33 municípios que mais queimaram no último ano, de acordo com ranking do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE e dados consolidados do Centro de Monitoramento e Manejo do Fogo – CEMAF/UFT.

A abertura dos trabalhos ocorreu na manhã desta segunda, em cerimônia que respeitou as medidas de segurança e proteção contra a covid-19, em frente ao 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins. Na ocasião, a secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Miyuki Hyashida, chamou a atenção de todos para a responsabilidade compartilhada por gestores, instituições e da comunidade no compromisso de evitar e combater o fogo. “Quero parabenizar todos os órgãos envolvidos nessa ação, agradecendo também a presença do vice-governador Wanderlei Barbosa, e dizer que a Semarh está compromissada em levar a educação ambiental como instrumento de prevenção, envolvendo não só os municípios que serão visitados, mas todos as 139 cidades tocantinenses que passam pela capacitação do Protocolo do Fogo, que representa uma união de forças”, afirmou.

A capacitação citada pela titular da Semarh começou também nesta segunda-feira, de forma virtual, com o objetivo de envolver gestores e técnicos de todos os municípios do Tocantins neste compromisso voluntário pela redução de queimadas em sua região, que causam danos à saúde humana e ao meio ambiente. Com coordenação da Semarh e parceria do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Defesa Civil e Agência de Tecnologia da Informação (ATI), a capacitação acontece até o dia 10 de junho e representa um ganho para os municípios que podem inserir o Protocolo do Fogo como ação de combate às queimadas no ICMS Ecológico e aumentar o percentual recebido.

Visitas

As visitas técnicas do projeto Foco no Fogo têm o objetivo de promover a educação ambiental por meio de orientação, sensibilização e conscientização especialmente dos proprietários rurais, levando informações sobre prevenção, controle e combate às queimadas, e buscando assim amenizar a situação no Tocantins.

Além disso, as equipes vão identificar e propor alternativas de práticas sustentáveis, como o Manejo Integrado do Fogo (MIF), para o resgate e aquisição de novas tecnologias, de acordo com a realidade local, sempre observando a importância da preservação do meio ambiente para os seres que nele habitam e vice-versa, e os cuidados a serem tomados pelo homem a fim de viver em harmonia em seu meio e com a natureza.

A diretora de Desenvolvimento Sustentável da Semarh, Karynne Sotero, ressaltou a dificuldade da ação, que exige um trabalho de campo pesado, mas classificou-a como necessária para combater a cultura da queimada irregular no estado, principalmente nesta época do ano em que as condições climáticas favorecem a proliferação e o descontrole do fogo. Karynne destacou ainda um importante aliado no trabalho, o aplicativo ODK Collect. “Esse ano o aplicativo está ainda mais moderno, com a usabilidade facilitada e com mais dados disponibilizados. É uma ferramenta essencial para o Foco no Fogo, pois nos possibilita indicar as propriedades visitadas, resultando num balanço em tempo real de forma clara e eficiente”, aponta a diretora.

Para o coronel QOBM Reginaldo Leandro da Silva, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, a ação “é uma oportunidade de ter esse olhar de todos os órgãos do Estado, inclusive a Secretaria do Trabalho e da Assistência Social [Setas], que vai entrar com um trabalho social por meio da doação de cestas básicas. Precisamos de um trabalho firme, onde a fiscalização está presente, mas com a importante presença da educação ambiental. Então a participação de todos os órgãos é importante para inibir e evitar as queimadas”.

Somadas às visitas do Dia D de combate às queimadas, realizado no ano de 2019, e o primeiro ano do Foco no Fogo, em 2020, as equipes multidisciplinares do projeto já realizaram aproximadamente 3 mil abordagens presenciais, levando material informativo, cestas com alimentos e álcool em gel para prevenção à covid-19.

Brigadistas

Uma outra iniciativa da Semarh que marca a atuação no combate ao fogo em 2021 é a assinatura de um Termo de Execução Descentralizada com o Corpo de Bombeiros, no valor de R$ 1.300.000,00, para o financiamento da contratação e aparelhamento de 80 brigadistas civis temporários para atuarem no combate aos incêndios florestais no Estado do Tocantins.

O recurso é originário do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FERH) e os brigadistas contratados serão distribuídos nas sedes das unidades operacionais do Corpo de Bombeiros nos municípios de Araguatins, Araguaína, Colinas do Tocantins, Gurupi, Dianópolis, Palmas, Paraíso do Tocantins e Porto Nacional, bem como darão suporte aos demais municípios conforme a divisão regional de cada sede. 

 

Titular da Semarh, Miyuki Hyashida agradeceu a união de diversos órgãos e instituições pela redução das queimadas e incêndios florestais - Marcel de Paula/Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up