Meio Ambiente e produtores rurais alinham demandas de combate e prevenção a incêndios florestais

O encontro contou com a presença de instituições ligadas à temática ambiental
por Robson Corrêa/Governo do Tocantins
-
Produtores rurais, membros da Associação das Serras, que compreende as regiões de Aparecida do Rio Negro, Buritirana e Santa Tereza - Foto: Marcel de Paula/Governo do Tocantins

Produtores rurais, membros da Associação das Serras, que compreende as regiões de Aparecida do Rio Negro, Buritirana e Santa Tereza, se reuniram nesta quarta-feira, 02, na Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), com instituições ligadas às temáticas ambientais e apresentaram propostas de auxílio ao Comitê do Fogo para atuar preventivamente no combate aos incêndios daquela região. 

De acordo com a titular da Semarh, Miyuki Hyashida, que participou do encontro, “os produtores rurais são afetados diretamente todo ano com os incêndios em suas propriedades, e a busca por esse trabalho em conjunto com as instituições governamentais é de suma importância para que possamos unir forças e conseguir reduzir cada vez mais as queimadas”. Ainda segundo a titular, "o Governo do Tocantins realiza ações preventivas durante todo o ano, e com o apoio dos produtores vamos poder atuar com mais eficiência alcançando resultados positivos em relação às queimadas. 

O presidente da Associação das Serras, Roneildo Valadares, elencou para os presentes que em 2021 a região foi muito impactada com o fogo, e nesse ano querem intensificar os trabalhos preventivos.  “Nós queremos nos unir para fazer esse combate em conjunto porque já tivemos altos prejuízos em anos anteriores, e hoje, definimos que o próximo passo é elaborar uma minuta com as demandas que queremos alteração”, pontuou.  O presidente ainda destacou a importância do suporte que os produtores oferecem fornecendo equipamentos para junto com os órgãos competentes combater o fogo, que nos meses de agosto e setembro é muito intenso. 

O encontro contou com a participação do presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) Renato Jayme, que classificou essa articulação, junto ao setor produtivo, importante para o sucesso das ações de combate ao fogo. “Todas as políticas públicas são desenhadas e construídas com os entes públicos que participam, e o papel da associação é fortalecer a ação. O fogo acontece dentro das propriedades e nisso temos que estar bem alinhados sobre o que, como e quando pode ser feito, que é a questão mais importante, para que preserve cada vez mais o meio ambiente”, afirmou. 

Representando a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), o titular da pasta, Jaime Café, reforçou que nesse momento, o produtor se colocar à disposição para trabalhar na prevenção do fogo, vai beneficiar de modo geral toda a população. “Essa ação em conjunto dos produtores com o poder público, vai garantir que tenhamos um índice menor de incêndios. Os produtores vinheram apresentar as demandas, oferecer suporte físico e pedir pelo aceiro negro nas margens das rodovias, e nós, enquanto gestores estaduais, temos a missão de apoiar em prol de uma só causa, que é redução das queimadas”.

Ainda durante o encontro, o tenente-coronel da Defesa Civil, Erisvaldo Alves, apresentou as ações desenvolvidas pelo Comitê do Fogo, compartilhando os benefícios de uma ação conjunta entre um grupo de produtores que poderão atuar dentro do Comitê. Atualmente são 32 instituições que compõem o Comitê do Fogo incluindo as Defesas Civís municipais, que atuam na prevenção, combate e fiscalização ambiental. Cada integrante do Comitê tem sua atribuição legal e juntos buscam minimizar os incêndios no Tocantins. O tenente-coronel destacou o projeto Foco no Fogo que terá início na próxima segunda-feira, 07, e tem como objetivo orientar os moradores da zona rural sobre os riscos das queimadas. A previsão é que o projeto percorra mais de 32 cidades nesta edição até o final de agosto. 

Participaram do encontro, além dos produtores rurais, membros da Associação das Serras, os representantes da Semarh, Naturatins, Defesa Civil e Bombeiros Militares. 

Participaram do encontro, além dos produtores rurais, membros da Associação das Serras, os representantes da Semarh, Naturatins, Defesa Civil e Bombeiros Militares - Marcel de Paula/Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up