Governo do Tocantins adquire equipamentos avançados para auxiliar no monitoramento da quantidade e qualidade da água dos rios do Estado

As plataformas irão fornecer dados em tempo real sobre a qualidade e quantidade da água que serão transmitidos, através de satélites, para Semarh
por Robson Corrêa/Governo do Tocantins
-
Dados coletados são enviados para a sala de monitoramento da Semarh - Foto: Marcel de Paula

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), está investindo na aquisição de equipamentos avançados para auxiliar no monitoramento da quantidade e qualidade da água dos parques aquícolas e das sub-bacias do Estado. 

Até o final deste ano serão instaladas dez Plataformas de Coleta de Dados (PCD’s) nos parques aquícolas dos reservatórios das Usinas Hidrelétricas (UHE) para coletar informações sobre os parâmetros físicos da água como  a cor, a turbidez, a temperatura, Ph,  e químicos como  a salinidade, a dureza, presença de impurezas orgânicas e inorgânicas, e  presença de agrotóxicos e biológico como DBO (demanda bioquímica de oxigênio ).

As plataformas de coletas de dados, sendo duas em cada local, serão instaladas nos parques aquícolas de Filadélfia  (Reservatório UHE Ceste), Lajeado (Reservatório UHE Lajeado), Sucupira (UHE Lajeado), Brejinho de Nazaré (UHE Lajeado) e Peixe  (UHE Peixe Angical). 

As PCD’s serão colocadas, a partir de outubro,  em plataformas flutuantes que vão fornecer dados em tempo real sobre a qualidade da água que serão transmitidos, através de satélites, para sala de situação da Semarh. Todo processo envolve oito servidores do órgão que trabalham de forma integrada, que vai desde a instalação, coleta de dados em campo, manutenção preventiva e corretiva, até a publicação das informações no Boletim Diário de Hidrometeorologia na página da Semarh. 

“Um dos princípios da nossa Política Estadual de Recursos Hídricos (PERH) é assegurar água em quantidade e qualidade para os diversos usos, como geração de energia, irrigação, piscicultura, abastecimento doméstico, dentre outros. Isso significa, na prática, que vamos poder disponibilizar a qualquer investidor informações seguras se o rio escolhido para a instalação do empreendimento tem água, tanto em quantidade como em qualidade, para o desenvolvimento de sua atividade”, explicou o diretor de Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos, Aldo Azevedo. 

Como é hoje 

Atualmente os trabalhos de monitoramento da qualidade da água vêm sendo realizados por meio de sondas móveis, onde são coletados alguns parâmetros físicos, e amostras da água que são levadas para o laboratório para as análises químicas e biológicas.  Atualmente, o trabalho de monitoramento é realizado em 65 pontos diferentes, e isso demanda um pouco mais de tempo para a obtenção das informações, já que os técnicos precisam se deslocar até os respectivos locais para coletar os dados . 

Com a aquisição das novas PCD’s que contam com tecnologia avançada, o Governo do Tocantins, por meio da Semarh, está inovando com o trabalho de monitoramento que será realizado através de sondas multiparâmetros em plataformas fixas flutuantes que irão transmitir os dados via sinal de celular para nossa sala de Situação em Palmas. 

A gestora da pasta, Miyuki Hyashida, destaca que o monitoramento realizado pelas novas plataformas também vai subsidiar o órgão licenciador  e fiscalizador na liberação das outorgas de uso da água.

“ O Governador Mauro Carlesse, sempre preocupado com a qualidade e quantidade dos nossos recursos hídricos, ainda mais por conta desse ano atípico que alcançou altos índices de estiagem identificada nos últimos 91 anos, tem procurado adotar medidas em prol da preservação desse recurso natural tão importante para a vida”, afirmou 

Novas aquisições

 Outras 20 Plataformas de Coletas de Dados também serão adquiridas até o final deste ano com a finalidade de medir o índice pluviométrico, o nível e vazão dos rios de todas as sub-bacias hidrográficas do Tocantins. Serão contempladas as bacias que não possuem ou contam com poucas plataformas. No total, serão 66 PCD’s em todo o Estado responsáveis pela captação e envio de informações. 

Os recursos financeiros destinados à aquisição das PCD’s são provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos gerido pela Semarh. Os valores são repassados ao Governo do Tocantins pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) como forma de compensação financeira pelo uso dos recursos hídricos para geração de energia hidrelétrica. O Governo, por sua vez, destina 30% desses valores para a aplicação em projetos que buscam melhorar a gestão dos recursos hídricos no Tocantins. Anualmente é apresentado o plano de aplicação das ações que serão desenvolvidas e, uma vez aprovada pelo Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH), os projetos começam a ser executados.

 

Edição: Fábia Lázaro

Revisão Textual:

Atualmente os trabalhos de monitoramento da qualidade da água vêm sendo realizados por meio de sondas móveis - Governo do Tocantins
Diretor Aldo acompanha trabalho de técnicos do monitoramento através da sala de Situação da Semarh - Marcel de Paula
keyboard_arrow_up