Conselho de Meio Ambiente aprova Plano de Prevenção e Combate aos Desmatamentos e Incêndios Florestais do Tocantins

Reunião que aprovou o Plano foi realizada nesta segunda-feira, 12
por Tânia Caldas/Governo do Tocantins
-
Brigadistas em combate as queimadas no Estado do Tocantins - Foto: Fernando Alves/Governo do Tocantins

Nesta segunda-feira, 12, ocorreu a 15ª Reunião Extraordinária do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema), com a participação da equipe técnica da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) que tem como presidente do Coema, a titular da pasta Miyuki Hyashida.

O encontro aconteceu no formato virtual em razão do novo Coronavírus e tratou da aprovação do Plano de Ação de Prevenção e Combate do Desmatamento e Incêndios Florestais do Tocantins (PPCDQ – TO) 2021-2025, que passou a ser chamado de Plano de Prevenção e Combate aos Desmatamentos e Incêndios Florestais (PPCDIF - TO) 2021-2025.

A secretária da Semarh Miyuki Hyashida destacou que o Plano de Prevenção e Combate aos Desmatamentos e Incêndios Florestais tem como objetivo prevenir, combater e monitorar o desmatamento e os incêndios florestais em todo o território do Estado do Tocantins. “A proposta do Governo do Tocantins é implementar e fortalecer ações e metodologias de prevenção aos incêndios florestais criminosos e o desmatamento ilegal”, afirmou.

Para a diretora de Instrumentos de Gestão Ambiental da Semarh, Marli Santos, o PPCDIF – TO visa também combater de forma ágil e eficaz os incêndios florestais no Estado do Tocantins, além de gerar dados, informações e monitorar toda a execução do Plano. O Processo de Atualização do Plano teve início em 2020, com reuniões para alinhamento das ideias com os órgãos envolvidos.

“Até a aprovação final, o Plano passou por sete encontros, dentre eles na Câmara Técnica de Florestas e Câmara Técnica Permanente de Assuntos Jurídicos e também com representantes de instituições parceiras para discutir, analisar e aprovar os estudos técnicos, que pretende também reduzir a área afetada por incêndios florestais, recuperar áreas degradadas no Estado, promover a bioeconomia e a produção certificada, além de fortalecer a gestão ambiental municipal”, disse a diretora.

A reunião desta segunda-feira 12, foi a 9ª reunião virtual de 2021 do Coema, biênio 2020/2022, e teve a participação de membros da Secretaria de Estado Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc),  Secretaria de Estado da Saúde (SES), Associação Tocantinense de Municípios (ATM), Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Tocantins (Faciet) e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins (Crea-TO)

Amazônia Legal 

O PPCDIF (2021-2025) baseia-se nas últimas versões do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm) e do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento no Cerrado (PPCerrado).

Liderado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, o PPCDIF contou com a colaboração da Seagro;  Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins); Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins);  Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços (SICS);  Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz);  Secretaria de Estado de Planejamento e Orçamento (Seplan); Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins (Cbmto); Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cepdec) e Centro de Monitoramento e Manejo do Fogo – CeMAF/UFT.
 

 

 

Plano de Prevenção e Combate aos Desmatamentos e Incêndios Florestais é aprovado nesta segunda-feira, 12 - Fernando Alves/Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up