População comemora fim da travessia por balsa com construção da ponte sobre o Rio Manoel Alves

Governo do Tocantins vai estruturar a malha viária estadual para encurtar distâncias, melhorar o escoamento da produção agrícola
por Luzinete Bispo/Governo do Tocantins
-
Enéas Benedito da Silva: “O sonho é essa ponte! Para ver a hora que ela fica pronta para poder passar em cima" - Foto: Thiago Sá/Governo do Tocantins file_download

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) vai estruturar a malha viária estadual para encurtar distâncias, melhorar o escoamento da produção agrícola e facilitar a mobilidade das pessoas estes são os principais benefícios que serão proporcionados com a construção da ponte de concreto sobre o rio Manoel Alves, na rodovia TO-482, no município de São Valério.

A ponte terá 150 metros, com investimento de  mais de R$ 11 milhões. O trecho da rodovia, onde está sendo construída a obra, vai representar um salto no desenvolvimento da região do rio Manoel Alves. Bem como para mais de 100 moradores do povoado Apinajé, em São Valério e aos cidadãos do município de Santa Rosa, que tem o rio como divisa, além de toda a região sudeste tocantinense.

Atualmente, a travessia sobre o rio Manoel Alves, nesse ponto, é feita por balsa, a construção da ponte facilitará o acesso à BR-010, pela TO-482, tornando o tráfego mais ágil e seguro para os condutores que passam por esse trecho.

Um alívio para o produtor de soja e de gado, Gilberto Inácio da Rosa. Residindo nas imediações da obra, o fazendeiro disse que a obra em construção para o agronegócio já melhorou em 100%. “Aqui é muita dificuldade e a balsa não presta para a gente tirar a soja daqui para Porto Nacional, Santa Rosa e Silvanópolis. Com a balsa, a gente tem que dar uma volta de 280 km. Então, hoje, para gente essa ponte é um grande benefício”.

Segundo ele, a dificuldade não é somente essa. “Além do frete, peças para maquinário, assistência à fazenda e até na área da saúde é um grande benefício essa ponte”, declarou. 

De acordo com a secretária de Estado de Infraestrutura e presidente da Ageto, Juliana Passarin, a construção da ponte vai melhorar a logística de escoamento da produção da região, uma vez que vai trazer maior fluidez na rodovia TO-482 e interligar vários municípios do sudeste. “É uma ponte que está sendo esperada há 30 anos e, agora, esse sonho virou realidade graças ao empenho do Governador Mauro Carlesse, que ajustou as contas e voltou a investir em infraestrutura”, disse.

O morador do povoado Apinajé, Enéas Benedito da Silva, de 65 anos, conta que é nascido e criado no povoado e que, desde os seus 15 anos, ele e a comunidade esperam por essa obra. “Época de política, sempre vinham os candidatos e prometiam a construção da ponte. A gente ficava animado, mas nunca saía daquilo lá. Graças a Deus, agora, a gente está acreditando que o desenvolvimento chega para nós”, afirmou.

Segundo o Enéas, a comunidade já vislumbra uma nova realidade: “E agora, nós estamos rezando e, com fé em Deus, a ponte é nossa esperança, para nosso povoado se desenvolver. O sonho é essa ponte! Para ver a hora que ela fica pronta para poder passar em cima. Vamos esperar para comemorarmos todos juntos”, afirmou.

A moradora de Apinajé,  Carmencí da Silva Francis Oliveira, educadora e comerciante espera que para seu bar a construção da ponte traga muitos clientes. “Muito benefícios, graças a Deus essa ponte, se terminar mesmo, vai ser muito bom. Porque eu vou à cidade duas a três vezes na semana e, só para atravessar a balsa, leva 40 minutos para ir e 40 para voltar”, salientou.

Para o jovem Thiago Nunes Carvalho, técnico de informática e rede de computadores que estava usando a balsa, a construção da ponte “vai melhorar muito o transporte. Vai ser mais rápido”, finalizou.

Boaventura de Souza Melo, lavrador e residente no povoado Apinajé, disse que a obra é um sonho antigo e ressalta: “Até que enfim, está realizando o sonho do pessoal daqui”, disse.

Edição: Alba Cobo

Revisão Textual: Marynne Juliate

Ponte vai melhorar o escoamento da produção da região - Thiago Sá/Governo do Tocantins file_download
Produtor de soja e gado, Gilberto Inácio Rosa: “A balsa não presta para a gente tirar a soja daqui para Porto Nacional, Santa Rosa e Silvanópolis” - Thiago Sá/Governo do Tocantins file_download
Carmensí Oliveira: “Eu vou à cidade duas a três vezes na semana e só para atravessar a balsa leva 40 minutos para ir e 40 para voltar" - Thiago Sá/Governo do Tocantins file_download
Thiago Nunes Carvalho disse que, com a ponte, vai melhorar muito o transporte - Thiago Sá/Governo do Tocantins file_download
O lavrador Boaventura de Souza Melo disse que até que enfim o sonho da comunidade está se realizando - file_download
keyboard_arrow_up