Centro de Ensino Médio de Taquaralto promove mais uma edição do projeto Casa de Câmbio

É um projeto de referência desenvolvido pela escola, com o objetivo de promover a consciência financeira
por Josélia de Lima
-
O professor Marcelo e o aluno Maroni compartilhando ideias sobre a educação financeira - Foto: Arquivo/Seduc/Governo do Tocantins

O Centro de Ensino Médio de Taquaralto promoveu nesta quinta-feira, 14, mais uma edição do projeto Casa de Câmbio, com diversas atividades. A programação contou com uma palestra ministrada pelo consultor financeiro Walter Aquino, que abordou o tema Dicas e estratégias para melhorar as finanças

Para envolver todos os estudantes no projeto, a escola elaborou uma escala de trabalhos, na qual, os alunos da 1ª série ficaram responsáveis pelos estudos sobre educação financeira, as turmas da 2ª série estudaram educação fiscal e os jovens da 3ª série, com os temas criptomoedas e bitcoin.

O projeto Casa de Câmbio é realizado pela escola todos os anos, com o objetivo de despertar nos jovens o desejo de estudar mais sobre finanças, investimentos, impostos e taxas e as principais moedas estrangeiras.  

Um dos responsáveis pelo projeto, o professor Marcelo Rossi Santos da Silva, esclareceu que, neste ano, a Casa de Câmbio trouxe o seguinte tema Renda familiar x pandemia - gastar o que se tem e não o que se pode. 

“Diante desse processo, é importante destacar o papel dos jovens e a possibilidade de eles contribuírem com a renda familiar. É importante que os alunos conheçam como o dinheiro está sendo gasto e de que forma ele retorna para a comunidade como investimentos. E com esse conhecimento, os estudantes podem ser direcionados para o empreendedorismo”, explicou o professor.

O estudante Maroni Luz Viana destacou a importância dessa consciência financeira. “Essas orientações sobre como usar o dinheiro de forma sábia devem acontecer ainda quando criança. Se formos instruídos pelo menos o mínimo sobre finanças, poderemos ter mais condições de ajudar os nossos pais, ainda mais num cenário de pandemia como esse, que afetou a economia. Se aprendemos a economizar, a poupar, poderemos nos tornar empreendedores”, frisou.

O CEM de Taquaralto conta atualmente com 1.686 estudantes matriculados, e a escola oferece o ensino médio regular e a Educação de Jovens e Adultos (EJA) do terceiro segmento. 

Estudantes participam da palestra com o consultor Walter Aquino - Arquivo/Seduc/Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up