Seciju e Seduc iniciam curso de pedreiro para 15 monitorados do Sistema Penal

Curso, ofertado por meio do Pronatec, dará direito a certificação, remição de pena, além de bolsa-auxílio
por Márcia Rosa/Governo do Tocantins
-
A qualificação é voltada para pessoas com escolaridade mínima e que se encontram em situação de vulnerabilidade social - Foto: Márcia Rosa/Governo do Tocantins file_download

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), iniciou o curso profissionalizante de Pedreiro de Alvenaria para 15 monitorados pela Central de Monitoramento Eletrônico de Pessoas do Sistema Penal do Tocantins (Cmep), na manhã desta terça-feira, 16. O curso está sendo ofertado na modalidade presencial, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec/Novos Caminhos), em Palmas, com certificação de 200 horas/aula.

Durante a aula inaugural, o secretário executivo da Seciju, Geraldo Cabral, falou sobre o trabalho de excelência da equipe da Central, além da parceria para qualificação profissional. “A equipe da Central de Monitoramento e a Seduc, por meio do Pronatec, estão de parabéns em oportunizar mais esse curso, porque sabemos que ainda há um déficit de profissionais qualificados nesta área, mas reforço que também é necessário o envolvimento com a causa de todos os alunos até o fim para transformar o aprendizado em trabalho”, frisou.

A superintendente de Educação Científica Profissional e Tecnológica da Seduc, Maria de Lourdes Leôncio, deu as boas-vindas aos estudantes e ressaltou o papel das Pastas em oportunizar capacitação. “Tenho certeza de que este curso será um sucesso, primeiramente porque temos o desejo inicial em transformar vidas e, segundo, porque estamos agindo à medida que oportunizamos qualificação a essas pessoas”, afirmou.

O Curso

O curso faz parte da parceria entre a Seciju e a Seduc na oferta de formação inicial e continuada (FIC) por meio do Pronatec, sendo esta a segunda capacitação realizada para monitorados do regime semiaberto, como o curso de cabeleireiro ofertado para 14 mulheres monitoradas e um homem monitorado pela Cmep.

A qualificação é voltada para pessoas com escolaridade mínima e que se encontram em situação de vulnerabilidade social, fora do mercado de trabalho, propondo-se a formar profissionais com competências necessárias ao exercício das suas funções.

O coordenador-geral do Pronatec/Novos Caminhos, Silvio Inácio Moreira, falou sobre as expectativas de mais uma capacitação voltada aos monitorados. “Nossa expectativa é de que possamos ter a participação efetiva de todos os matriculados e que a reinserção deles, por meio da capacitação profissional, venha garantir trabalho e sustento, além de contribuir com o desenvolvimento da pessoa humana, que é um dos objetivos norteadores da Seciju e da Seduc”, afirmou.

U.F.S., um dos alunos do curso, fala sobre a primeira experiência no ramo da construção civil. “Desejo que nós possamos ganhar o conhecimento e levar isso adiante e quero agradecer a oportunidade que estão nos dando porque assim como eu, acredito que todos estão aqui querendo uma oportunidade de mostrar algo diferente”, falou agradecido.

Competências

O professor, técnico em edificações e graduando em engenharia civil, Marcone Santana, destacou que os alunos vão receber instruções de como executar um projeto de construção, além de disciplinas sobre qualidade, segurança e meio ambiente, ergonomia, leitura e interpretação de projeto, sistemas de construção e controle tecnológico de concreto para uso em pavimentos intertravados e peças pré-moldadas de concreto. Ele explicou que, por ser um curso abrangente, os alunos terão todo conhecimento e capacidade técnica para atuarem inclusive como mestres de obras.   

Além da certificação, os cursistas também vão poder remir a pena, receber uma bolsa auxílio, além de trabalharem na reforma da nova sede da Central de Monitoramento Eletrônico de Pessoas, a exemplo de um monitorado que já trabalha lá desde agosto.

Edição: Alba Cobo

Revisão Textual: Marynne Juliate

Durante a aula inaugural, os cursistas receberam um kit com material que será usado no curso - Márcia Rosa/Governo do Tocantins file_download
As aulas serão ministradas de segunda à sexta durante o dia inteiro - Márcia Rosa/Governo do Tocantins file_download
keyboard_arrow_up