Polícia Civil prende homem que se passava por odontólogo em Porto Nacional

Homem era investigado por falsificação de documento público e estelionato
por Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins
-
Homem é investigado em vários crimes de estelionato - Foto: SSP/Governo do Tocantins

Policiais civis da 71ª Delegacia de Porto Nacional, com apoio de agentes da 7ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (7ª Deic), coordenados pelo delegado Wagner Rayelly Pereira Siqueira, prenderam na última quarta-feira, 6, em flagrante, um homem de 33 anos pela prática do crime de uso de documento falso.

Segundo à autoridade policial, o indivíduo foi capturado no momento em que estava em uma clínica odontológica da cidade, a fim de retirar alguns produtos que comprou e teriam sido entregues no estabelecimento. No momento da abordagem policial, o homem se identificou como o nome de Gustavo. Após buscas realizadas no interior do veículo conduzido pelo suspeito, foram encontrados documentos do Conselho Federal e do Conselho Regional de Odontologia, que também indicam se tratar de um indivíduo com o mesmo nome.

Porém, já na sede da 11ª Central de Atendimento da Polícia Civil, em Porto Nacional, os policiais civis encontraram na carteira do conduzido, seus documentos verdadeiros onde consta seu nome real, diferente da forma como ele tinha se apresentado, como Gustavo. Ao ser questionado sobre os fatos, o sujeito disse apenas que teria sido contratado por um outro indivíduo, que é dentista, apenas para pegar os produtos odontológicos na clínica.

Com o aprofundamento das diligências, os agentes constaram se tratar do mesmo autor que já é investigado em outros procedimentos pela prática de crimes de falsificação de documento público e também estelionato. Segundo o delegado Wagner Siqueira, o indivíduo teria falsificado o RG e a Carteira Profissional de um dentista de Porto Nacional e fez compras pela internet se passando por ele.

O homem foi conduzido até a 11ª Central de Atendimento da Polícia Civil (11ª CAPC), onde foi lavrado o delito flagrante pelo uso de documento falso. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o indivíduo foi recolhido à Unidade Penal de Porto Nacional, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

As investigações continuam para que a Polícia Civil possa identificar a pessoa que supostamente contratou os serviços do homem preso, tendo em vista que o próprio indivíduo confessou que foi contratado por um dentista de Porto Nacional para realizar tal serviço.

Edição: Luiz Melchiades

Revisão Textual: Marynne Juliate

keyboard_arrow_up