No Tocantins, 70% dos óbitos por covid-19 são de pessoas que não vacinaram ou não tomaram a segunda dose

Dados são do Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde, apontando que 114.139 pessoas não compareceram para fechar o esquema vacinal
por Aldenes Lima/Governo do Tocantins
-
Estado tem 114.139 pessoas que não retornaram para tomar a D2 - Foto: Mariana Ferreira/Governo do Tocantins

Um levantamento feito pelo Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde (Integra), ligado à Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgado nesta sexta-feira, 8, aponta que 70% dos óbitos por covid-19, registrados nos últimos três meses no Tocantins, são de pessoas que não foram vacinadas ou que não completaram o esquema vacinal (D1 + D2).

Dos 329 óbitos registrados nos meses de julho, agosto e setembro de 2021, 177 são pessoas que não tomaram nenhuma vacina e 54 não voltaram para receber a segunda dose do imunizante (D2). Os números correspondem a 54% e 16% do total, respectivamente, totalizando 70%.

Para o titular da SES, Edgar Tollini, “os números são claros e não podemos fugir deles: as mortes por covid-19 estão intrinsecamente ligadas ao processo vacinal. Por isso, é tão importante que as pessoas compareçam às unidades de saúde e sejam imunizadas. Vale destacar que é imprescindível que se tome as duas doses para que o esquema vacinal seja completo e haja maior eficiência do imunizante”, destacou o gestor.

Faltosos

A preocupação do gestor se dá por outros números do Integra, também divulgados nesta sexta-feira, 8, relacionados aos faltosos para tomar a segunda dose de imunizantes no Tocantins. Em todo o Estado, 114.139 pessoas não retornaram para completar o processo de imunização. Destas, 27.689 deveriam ter tomado CoronaVac, 65.199 AstraZeneca e 21.251 Pfizer.

“Estamos repassando as informações também aos gestores municipais, para que trabalhem estratégias de chamar esta população para as unidades de saúde e assim termos uma amplitude da vacinação em todo o Tocantins”, enfatizou o técnico da área de planejamento do Sistema Único de Saúde (SUS), que atua no Integra, Ullanes Passos.

Edição: Alba Cobo

Revisão Textual: Marynne Juliate

Para Edgar Tollini, número de óbitos está relacionado ao processo de imunização - Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up