Galeria dos Comandantes-Gerais da Polícia Militar do Tocantins é inaugurada no QCG, em Palmas

Evento contou com a presença de militares da ativa e da reserva, que conferiram a homenagem aos comandantes-gerais que passaram pela PM no decorrer de 34 anos
por Gisele Burjack/Governo do Tocantins
-
Galeria eterniza oficiais que passaram pelo Comando-Geral da PM - Foto: Ademir dos Anjos/Governo do Tocantins file_download

Reconhecimento, honra e homenagens marcaram a inauguração da Galeria dos Comandantes-Gerais da Polícia Militar do Tocantins (PMTO) na manhã desta quinta-feira, 4, no Quartel do Comando Geral (QCG), em Palmas.

“Estou extremamente feliz em poder concretizar um projeto que não é de hoje, mas que merecia ser valorizado por todos nós, policiais militares. Da nossa parte, queremos resgatar a tradição da união de oficiais, para que juntos possamos levar a PMTO aos mais altos lugares”, declarou o comandante-geral da PM, coronel Julio Manoel da Silva Neto.

A Galeria dos Comandantes-Gerais está instalada no hall do gabinete do Comando-Geral e dá início à celebração dos 34 anos da Polícia Militar do Tocantins, que surgiu com a criação do Estado, no ano de 1989. Presente à cerimônia, o primeiro comandante-geral da PM, coronel da reserva Osvaldo Mota, disse que a homenagem orgulha toda a Corporação. “A Polícia Militar do Estado do Tocantins é uma instituição que muito nos orgulha. Podemos caminhar de cabeça erguida em todos os lugares, pois o coturno é um só. Independente do tempo que passe, a filosofia de trabalho é uma só”, afirmou o coronel pioneiro, agradecendo pela homenagem.

O evento contou com a entrega de placas com menção honrosa, que simbolizam o reconhecimento da Polícia Militar aos comandantes e aos chefes do Estado-Maior da PM pelos serviços prestados. Em seu discurso, o comandante-geral, coronel Silva Neto, fez questão de ressaltar as conquistas da PM ao longo desses quase 34 anos de existência, pontuando que é a união que faz com que cada gestor, aprendendo com os erros e acertos dos antecessores, consiga tomar as melhores decisões.

“Nosso lema tem sido: somos todos uma só polícia! Isso quer dizer que, desde o soldado ao Comandante-Geral, todos fazemos parte do fronte. Os senhores que passaram por aqui sabem que lutamos pelo mesmo ideal: a manutenção da segurança pública e o serviço ao cidadão. Essa é a nossa missão, é o nosso dever, e tenho os senhores como referência ao tomar as decisões na mesa do Comando da PM”, finalizou o Comandante-Geral, agradecendo pela presença e pela contribuição de todos que ocuparam a cadeira.

“O nosso Comandante-Geral fez questão de fazer esse evento e ressaltou que não queria uma galeria de ex-comandantes-gerais, porque os senhores não são ex-comandantes-gerais, são comandantes-gerais, cada um a seu tempo. Sintam-se honrados, sintam-se na casa dos senhores”, afirmou o chefe do Estado-Maior, coronel Wesley Borges Costa.

Estiveram presentes recebendo as honrarias militares, as esposas dos ex-comandantes-gerais (in memoriam), coronel PM Janilson Veras Barbosa, Maria de Nazaré Veras; e do coronel PM Luiz Carlos Valadares Veras, Gracie Valadares.

Conforme destacou o chefe da Assessoria de Comunicação da Polícia Militar, tenente-coronel Valdemi Silva Reis, o objetivo da galeria é justamente perpetuar a história da Polícia Militar, por meio das imagens dos antigos comandantes-gerais que contribuíram para o zelo da Instituição. “É um trabalho de muito valor para nós, pois evidencia as fases de cada comando, com suas características impressas na identidade de cada Comandante-Geral que passou por aqui. Estamos muito satisfeitos com o resultado e esperamos que as pessoas que passarem por aqui, sintam-se à vontade para contemplar a galeria”, direcionou o oficial.

Histórico dos 32 Comandantes-Gerais

A Polícia Militar do Tocantins foi comandada por 32 oficiais ao longo dos seus 34 anos. O primeiro, coronel PM Francisco Osvaldo Mendes Mota comandou de 1° de janeiro a 4 de julho de 1989. Desde então, a PMTO foi comandada por mais 31 oficiais, incluindo dois do Exército Brasileiro.

A função de Comandante-Geral é reservada a um oficial da instituição, sendo o cargo máximo das forças militares estaduais, e é definida pelo Governo Executivo, por tratar-se de um cargo de confiança. Suas principais atribuições são: a administração, o comando e o emprego da Corporação, cabendo-lhe organizar, dirigir, coordenar, controlar e fiscalizar as atividades da Polícia Militar para que esta cumpra fielmente as suas missões e os encargos, em conformidade com a legislação pertinente.

São incumbidas ao Comandante-Geral as decisões de  todos os assuntos da PMTO, no limite da sua competência; como movimentar oficiais e praças, declarar aspirantes-a-oficial e promover praças às graduações subsequentes, dentre outras missões.

Edição: Caroline Spricigo

Revisão Textual: Marynne Juliate

Galeria está instalada no hall do gabinete do Comando-Geral - Ademir dos Anjos/Governo do Tocantins file_download
Chefe do Estado Maior da PM, coronel Wesley Borges Costa, entrega homenagem ao antigo Comandante, coronel RR Falcão - Ademir dos Anjos/Governo do Tocantins file_download
Comandante-Geral da PM, coronel Silva Neto, e o primeiro comandante-geral, coronel RR Osvaldo Mota - Ademir dos Anjos/Governo do Tocantins file_download
Esposa do coronel RR Valadares, Maria de Nazaré, recebe menção honrosa e placa com a foto do oficial - Ademir dos Anjos/Governo do Tocantins file_download
keyboard_arrow_up