Exposição “Vá com o Sol” será aberta no Palácio Araguaia nesta terça; obras refletem diversidade da cultura indígena

Serão 11 quadros da artesã indígena Narubia Werreira, marcados por cores fortes e movimentos cíclicos, enquanto os desenhos têm inspiração no grafismo karajá
por Sônia Pugas/Secom
-
Os desenhos tem inspiração no grafismo karajá
- Foto: Jarlene Souza

A partir desta terça-feira, 28 de abril, o hall do Palácio Araguaia abrigará a exposição “Txuu Wyna Makre”, “Vá com o Sol” em Língua Iny – Karajá. As obras são da artesã indígena Narubia Werreira e retratam, entre outros elementos artísticos, a “iluminação espiritual, sendo a luz invocada diante dos dramas pessoais e coletivos, o renascimento e o triunfo que sucedem a queda e suplantam a escuridão”. 

Ao todo, serão 11 quadros marcados por cores fortes e movimentos cíclicos, enquanto os desenhos têm inspiração, conforme explica a artista, no grafismo karajá. “Padrões que encontramos no universo e na natureza, os quais se transformam infinitamente através de repetições e combinações espontâneas. A ordem inquietante da vida”, argumenta. 

Narubia  acredita que a exposição será uma oportunidade de mostrar ao público a diversidade da cultura indígena, além de ser um momento ímpar para a desconstrução de um estereótipo que se tem da população indígena. “Somos um povo que também tem muito que mostrar nas artes plásticas, fazemos apenas adaptações, reinventando. Na exposição, posso mostrar por meio do meu trabalho, o que também somos capazes de produzir”, afirmou. 

Parceria 

O governador Marcelo Miranda apoia todas as formas de manifestações de cultura, incentivando e até cedendo os espaços do Palácio Araguaia para que os artistas exponham seu trabalho, tanto para os servidores do prédio, quanto ao público em geral. 

Foi dentro dessa proposta de divulgação da arte em sua essência, que em 2006, o governador, por meio da primeira-dama, Dulce Miranda, trouxe também para o Palácio Araguaia as obras dos franceses Camille Claudel e August Rodin, colocando o Tocantins no epicentro dos mestres da escultura moderna. O exemplo demonstra que o Governo estadual está sempre de portas abertas para os artistas e os cidadãos, independente de seus territórios. 

Exposição 

A exposição será aberta nesta terça-feira, 28, às 19 horas, com a presença de autoridades e convidados. A mesma é idealizada pela Jubalina Produções e Narúbia Werreria, em parceria com o Governo do Tocantins e a Universidade Federal do Tocantins. Segue até dia 5 de maio, com entrada franca, das 8 às 18 horas, de segunda a sexta-feira. Algumas obras estarão à venda. 

Narúbia Werreria

Admiradora do Modernismo Brasileiro e da Tropicália, Narubia Werreria tem no grafismo de seu povo Iny (karajá) sua mais forte influência estética e também busca referências nos grafites urbanos e na arte contemporânea. A artista já mostrou seu trabalho ao público dos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul. Participou como ilustradora e escritora do Salão Internacional de Genebra e Berlim, com o livro infantil “Ritxoko”, em colaboração com a escritora Irma Galhardo. 

- Jarlene Souza
- Jarlene Souza
- Jarlene Souza
keyboard_arrow_up