Aula Magna e Cerimônia do Jaleco marcam início oficial do curso de Medicina na Unitins em Augustinópolis

Governador Mauro Carlesse prestigiou o evento e anunciou novos projetos, investimentos e expansão da universidade
por Ananda Portilho/Governo do Tocantins
-
Acadêmicos do curso de Medicina e o reitor Augusto Rezende - Foto: Nonato Silva/Dicom Unitins file_download

Os 40 primeiros alunos do curso de Medicina da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) foram apresentados à sociedade durante a realização da Aula Magna e da Cerimônia do Jaleco, nessa quinta-feira, 30, no Câmpus de Augustinópolis, no Bico do Papagaio. O evento contou com a participação do reitor Augusto Rezende, do governador Mauro Carlesse, do deputado federal Carlos Gaguim, deputados estaduais, prefeitos e outras autoridades da região.

Carregada de emoção e projeções de fortalecimento e expansão da Unitins, a cerimônia também reuniu familiares e amigos dos alunos da primeira turma de Medicina da Unitins. Os jovens estudantes foram estimulados à profissão por meio cada um dos discursos proferidos no local.

A abertura oficial do evento foi feita pelo reitor da Unitins, Augusto Rezende. Para ele, esse foi o momento de apresentar à sociedade os primeiros beneficiados com a abertura do curso na região do Bico do Papagaio. “Completamos hoje esse ciclo festivo, apresentando à sociedade, como instituição pública, com recurso público, os 40 primeiros alunos do curso de Medicina da Unitins, bem como o que a universidade espera deles e, principalmente, valorizando o trabalho da família. Apresentamos toda a estrutura da universidade para que esses alunos, depois de terem passado por um vestibular tão concorrido, possam desfrutar de todo o conteúdo que a Unitins, por meio de seus professores, do seu material didático, de sua construção pedagógica, tem a oferecer nesse processo de formação”, pontuou o reitor.

Em seu discurso, o governador Mauro Carlesse ressaltou que o objetivo é formar médicos preparados para atender o extremo norte do Estado. "Hoje, aqui recebemos os 40 melhores, que estão prontos para entrar na nossa Universidade, participar dos nossos planos de disciplina e, principalmente, acreditar na nossa instituição. Temos certeza de que vamos entregar esses alunos ao sistema de saúde do Tocantins e do Brasil devidamente preparados, sabendo da saúde pública, da dificuldade que é trabalhar com a área da saúde, principalmente sabendo do dever social que é um curso de Medicina para o Bico do Papagaio".

A discente Dâmarys Vitória Ribeiro Oliveira foi a escolhida pela turma para o discurso representando os 40 calouros. Aos 21 anos de idade, ela tentava aprovação no vestibular há quatro anos. Em seu discurso, ela pontuou a importância do apoio familiar durante o processo pelo qual todos os calouros passaram.

“Nós víamos nossos pais se abdicando de sonhos e projetos para nos manter financeiramente com um sorriso no rosto e uma palavra de motivação, porque eles também abraçaram o nosso sonho. E hoje nós estamos aqui, a fim de nos prepararmos para ser o que sempre desejamos. Nós nos comprometemos publicamente a sermos acadêmicos dedicados, cumprindo nossas obrigações com responsabilidade e respeito, para que um dia possamos ser os médicos mais humanos e profissionais”, afirmou a aluna em seu discurso.

O discurso também foi feito na Língua Brasileira de Sinais (Libras) pela aluna Acza Jales, de modo a torna-lo inclusivo.

Durante a programação, os alunos de Medicina participaram da palestra: A formação médica para o desenvolvimento regional e do Sistema Único de Saúde, ministrada pelo doutor Neilton Araújo de Oliveira, que ressaltou a formação como parte de um tripé.

“A expectativa que esses jovens trazem é aquela imagem social da Medicina, então é papel de todos nós ajudá-los a compreender a importância da Medicina incluída na equipe multidisciplinar de saúde e o curso de Medicina comprometido com o desenvolvimento dessa região. É preciso ter uma integração muito forte entre ensino, a comunidade e os serviços de saúde, o que é um tripé importantíssimo. A participação da comunidade, a formação acadêmica e a qualidade do serviço de saúde, promovendo o desenvolvimento da região. Nós temos dois desafios principais: o primeiro é trabalhar as expectativas junto com a realidade local; o segundo é fazer das inovações que serão vivenciadas aqui, exemplos para outras regiões. Temos de um lado e do outro um desafio enorme, mas uma potencialidade muito maior de realizar e conquistar essas inovações que a educação médica no Bico do Papagaio nos propicia”, disse Neilton Araújo.

O evento contou ainda com a participação do médico Valdir Odorizzi, que foi presidente do Grupo de Trabalho para a implantação do curso de Medicina da Unitins.

Cerimônia do Jaleco

A Cerimônia do Jaleco, evento tradicional em todos os cursos de graduação da área de Saúde, ocorreu logo após a Aula Magna. Os discentes fizeram o juramento à vestimenta, se comprometendo a honrarem a profissão e respeitarem seus futuros pacientes. Um a um, os 40 estudantes da primeira turma de Medicina da Unitins receberam das mãos de seus padrinhos o jaleco característico da profissão. O momento foi cercado por muita emoção e vibração por parte de todos os presentes, em especial alunos e familiares.

Aos 18 anos de idade, o piauiense de Landri Sales, João Pedro Ferreira Duarte, sentiu a responsabilidade aumentada após o ato simbólico. “A partir do momento em que recebemos o jaleco, começamos a perceber a dimensão do que é ser um médico e a importância desse profissional para a sociedade. Nossa responsabilidade, a partir desse momento, é aumentada. Nosso comprometimento não é só com a gente, mas com toda a sociedade”, declarou.

O tocantinense Ygor de Sousa, de 21 anos, também experimentou a mesma sensação. “Sou do Tocantins [Palmas] e estava há quatro anos tentando a aprovação. Agora, estou assumindo essa responsabilidade, com toda a turma, de desenvolver a região, promover pesquisas e estudos e fazer o possível para que a saúde sempre esteja em primeiro lugar para a população, em especial para essa comunidade”, afirmou o jovem calouro.

Se o momento é de emoção para os filhos, os pais também transbordam de felicidade. A Vilma Bispo Paz é mãe da Isabela Beatriz Paz Sousa, uma das calouras de Medicina da Unitins. “É um sonho. Eu sei o quanto ela buscou, o quanto ela lutou. Cursar Medicina aqui é muito especial por essa relação com a comunidade. Isso é muito importante, entender a Medicina, ver a Medicina em outras perspectivas, olhar para a comunidade, ter uma formação humana. Não é apenas um curso superior, mas uma política de saúde. A gente precisa entender como um direito social dela de estar aqui cursando e realizando um sonho, e das pessoas que são daqui de ter uma qualidade no serviço prestado”, pontuou.

Desenvolvimento regional e absorção dos profissionais

A relação que já tem se estabelecido entre os estudantes e a comunidade é percebida por seus professores. O coordenador do curso de Medicina da Unitins, Victor Giovaninno, destacou a importância desses profissionais serem absorvidos na própria região.

“O que acontece é que a gente vê poucos médicos no Bico do Papagaio. Formando esses alunos que estão no primeiro ano, mas que terminam a graduação dentro de seis anos, eles poderão conviver com a população daqui, com a comunidade, se apegar à situação local. Prevejo que cerca de 30 a 40% dos alunos vão ficar aqui no Bico. Não é possível afirmar com certeza que todos ficarão, mas nosso objetivo é que eles fiquem e abracem essa comunidade”, ressaltou o coordenador.

O desenvolvimento regional também é o objetivo da Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins (SES). O titular da pasta, Edgar Tollini, participou da programação e comemorou a chegada do curso de Medicina na Unitins. “Parabéns a todos que estiveram envolvidos no projeto, principalmente ao governador Mauro Carlesse, ao reitor Augusto Rezende e a todos esses alunos que estão começando a formação profissional, que vai ser de muito esforço, muito sacrifício, mas, acima de tudo, continuando a dar dignidade para o cidadão tocantinense”, disse.

Mais investimentos

A Aula Magna e a Cerimônia do Jaleco contaram com a participação do governador Mauro Carlesse que, em seu discurso, revelou um novo planejamento para o fortalecimento e expansão da Unitins pelo Estado. O chefe do Poder Executivo também agradeceu a todas as pessoas envolvidas no processo de implantação do curso.

“O curso de Medicina dá oportunidade não só para quem estuda, mas para uma região inteira. O Estado do Tocantins está, graças a Deus, no equilíbrio e tendo essa oportunidade de poder voltar aqueles recursos que o cidadão paga, na Educação. Nesse sentido, no caso da Unitins, para o curso de Medicina também. É uma felicidade muito grande. Tenho que agradecer a todos os servidores, todos os professores, todos os deputados estaduais e um federal que colocaram recursos para nos ajudar. Agora, nós vamos fixar no orçamento do Estado uma verba anual para a Unitins continuar os seus cursos e assim continuar essa universidade. Nós vamos colocar mais 20 cursos, se Deus quiser, em 20 cidades do Tocantins, ampliando a oportunidade das pessoas que tanto precisam”, disse o governador.

O reitor da Unitins, Augusto Rezende, ressaltou que essa temática vem sendo discutida entre Governo e Universidade. “Há necessidade, principalmente, de atender alguns vazios onde não tem curso superior. O objetivo é que a gente chegue com uma estrutura mais leve, por meio de núcleos, concursos e bases tecnológicas que tenham empregabilidade na região. Para isso, é importante que nós tenhamos um orçamento garantido, porque dessa forma a Unitins não ficaria desguarnecida em quaisquer alterações políticas que possam aparecer. Isso nos dá segurança. Projetos acadêmicos são de médio e longo prazos”, ponderou.

Também participaram a Aula Magna e da Cerimônia do Jaleco da primeira turma de Medicina da Unitins os deputados estaduais Amélio Cayres, Jair Farias, Olyntho Neto, Vanda Monteiro, Luana Ribeiro e Fabion Gomes.

Edição: Lenna Borges

Reitor da Unitins, Augusto Rezende, durante o discurso no evento. - Nonato Silva/Dicom Unitins file_download
Governador Mauro Carlesse em seu pronunciamento no evento - Nonato Silva/Dicom Unitins file_download
As acadêmicas Dâmarys Vitória Ribeiro Oliveira e Acza Jales - Nonato Silva/Dicom Unitins file_download
Doutor Neilton Araújo de Oliveira durante palestra - Nonato Silva/Dicom Unitins file_download
Acadêmica de Medicina durante a Cerimônia do Jaleco - Nonato Silva/Dicom Unitins file_download
Victor Giovannino, coordenador do curso de Medicina da Unitins - Nonato Silva/Dicom Unitins file_download
Edgar Tollini, secretário estadual de Saúde - Nonato Silva/Dicom Unitins file_download
keyboard_arrow_up