Novas normas do crédito fundiário garante agilidade nas contratações dos novos projetos do programa Nacional de crédito fundiário pra agricultura familiar

A reunião aconteceu na tarde desta quarta-feira, 1, na sala de reunião da Secretaria de Agricultura, em Palmas
por
-
Podem participar do programa os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra - Foto: Agricultura/Governo do Tocantins

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) reunirão para nivelar junto com empresas de assistência técnica e extensão rural do Estado públicas e privadas, às novas normas do Programa Nacional do Crédito Fundiário para atendimento aos agricultores familiares. A reunião aconteceu na  tarde desta quarta-feira, 1, na sala de reunião da Secretaria de Agricultura, em Palmas.

Entre as novas medidas estão, destaque para o prazo de análise de propostas dos projetos agrícolas para financiamento para aquisição e estruturação de um imóvel rural por agricultores familiares no âmbito do programa, sendo reduzido o prazo de contratação. A média das operações de crédito, que era de dois anos, diminuiu pra até seis meses. 
O coordenador de Crédito Fundiário do MAPA, Alberto Batista da Silva Filho, disse que o novo modelo operacional prioriza a agilidade na tramitação dos projetos agrícolas. “Para isso, criamos novas ferramentas digitais, registrando todos os documentos com mais rapidez para envio as agentes financeiros. E aqui no Tocantins estamos retomando as contratações depois de muito tempo, mas agora acreditamos no serviço de orientação disponibilizado pela Unidade Técnica Estadual (UTE) ligada a Secretaria da Agricultura”, enfatizou. 
O que é o Crédito Fundiário

Um programa do Governo Federal feito especialmente para realizar o sonho do trabalhador rural. É a chance de quem tem nenhuma ou pouca terra comprar um imóvel rural e se tornar independente.

Quem tem direito ao crédito fundiário?
Podem participar do programa os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra, é necessário ter entre 18 e 65 anos, e comprovar ter experiência de, no mínimo, cinco anos em atividades rurais nos últimos 15 anos.

Como ter acesso ao crédito Fundiário?
Ter renda e patrimônio compatível com a linha de financiamento. Ter experiência de cinco anos, nos últimos quinze, em atividades agropecuárias. Não pode ser funcionário público, nem ter sido assentado da reforma agrária ou ainda ter participado de algum programa que tenha recursos do Fundo de Terras da Reforma Agrária.

Participaram da reunião, empresas de assistência técnica e extensão rural públicas e privadas , Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Tocantins (Fetaet), Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Superintendência Federal de Agricultura (SFA) e Federação Tocantinense das Entidades Rurais (Faerto), Coopter, Opus Agro Engenharia, entre outros. 
Mais informações UTE – Seagro – 3218-7607

keyboard_arrow_up