Governo do Tocantins e ANA vão elaborar Termo de Referência para desassoreamento de trecho do Rio Javaés

Expectativa é de que os serviços de desassoreamento sejam realizados no próximo ano
por Raquel Oliveira / Governo do Tocantins
-
Serviços de desassoreamento devem ser realizados no próximo ano - Foto: Divulgação file_download

Em reunião realizada na sede da Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília (DF), nessa quinta-feira, 11, o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), discutiu sobre o desassoreamento de trecho do Rio Javaés, localizado na entrada da Ilha do Bananal, maior ilha fluvial do mundo.

De acordo com o secretário da Seagro, Jaime Café, ficou acordado que a ANA vai auxiliar o Governo tocantinense na elaboração de um Termo de Referência para fazer a desobstrução do trecho. Em seguida, serão feitos um plano de ação e a apresentação do documento aos órgãos competentes, como Ministério Público Federal e Ibama, cumprindo todas as normas legais e ambientais.

“O assoreamento no trecho do Javaés, na entrada da Ilha do Bananal, está ocasionando prejuízos em toda a extensão do Rio e afetando diretamente as comunidades tradicionais ribeirinhas, indígenas e agricultores”, destacou o secretário, após reunião com o diretor da ANA, Vitor Eduardo Almeida.

Ainda segundo informou Jaime Café, a região em questão é muito arenosa e, ao longo dos anos, foi impactada pelo assoreamento e em determinados períodos do ano, devido à baixa quantidade de chuvas, muitos quilômetros do rio ficam secos. “O objetivo principal é que o rio volte a correr normalmente”, detalhou ele, esclarecendo que entre os os problemas identificados estão os bancos de areia, formados no leito em determinados períodos do ano, e sedimentos impedem a passagem de água do rio Araguaia para o Javaé.

A expectativa é de que os serviços de desassoreamento sejam realizados no próximo ano, em 2022.

Edição: Thâmara Cruvinel

Revisão Textual: Marynne Juliate

keyboard_arrow_up