Voluntários inovam para levar amor e carinho a pacientes na pandemia

Ações que vem fazer a diferença para pacientes durante a pandemia
por Luciana de Barros/Governo do Tocantins
-
A Trupe BrincArte realizou live para pacientes da UTI pediátrica do HGP - Foto: Divulgação/SES

Em razão do pico pandêmico os cuidados  para evitar transmissão da Covid-19 foram redobrados. Os  voluntários que não podem realizar visitas aos pacientes no Hospital Geral de Palmas (HGP) e, por isso, tem se esforçado para ajudar de outras formas, afinal, já dizia o adágio: “a solidariedade é um combustível para mudar o mundo”.

 

A "Organização Internacional Nova Acrópole", através dos grupos de voluntários, realizou doações de cestas básicas para Associação de Amigos do HGP, que beneficiará familiares dos pacientes da Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD), do "Melhor em Casa".

 

Já a "Trupe BrincArte" preparou recentemente uma "live", transmitida pela rede solcial instagram. A integrante Lívia Machado, explica que a trupe é um grupo de palhaços humanitários, composto, atualmente, por 12 voluntários. “Nosso objetivo é transformar - mesmo que seja por um curto período - os locais onde, muitas vezes, estão preenchidos por dor e tristeza por alegria e felicidade. As atuações abordam temas importantes de uma maneira leve e divertida e, antes da pandemia, acontecia uma vez por mês. O trabalho foi criado há cinco anos e utiliza a figura do palhaço para promover a humanização no ambiente hospitalar. Para nós, o poder no nariz vermelho, somado à força do trabalho voluntário, nos permitem vivenciar que “o amor está na ponta do nariz”, disse.

 

Para saber mais sobre o grupo basta acompanhar o instagram @trupebrincarte.

 

A responsável pelo setor de humanização, Goiamara Borges, destaca "a nossa gratidão a todos que, de alguma forma, buscam se envolver com o próximo mesmo de longe. Vivemos tempos desafiadores e essas atividades voluntárias são gestos de amor que nos aproximam", enfatizou.

Edição: Dock Jr

Revisão Textual: Dock Jr

A organização Internacional Nova Acrópole realizou doações de cestas básicas para pacientes que recebem tratamento em casa - Divulgação/SES
keyboard_arrow_up