Saúde alerta sobre prevenção do suicídio durante Setembro Amarelo

Durante o mês de setembro a conscientização e debate sobre o suicídio é estendida para a comunidade
por Erlene Miranda/Governo do Tocantins
-
Durante o mês de setembro a conscientização e debate sobre o suicídio é estendida para a comunidade. - Foto: Mariana Ferreira/Governo do Tocantins

A valorização da vida é o grande objetivo da Campanha Setembro Amarelo, realizada durante todo o mês de setembro. A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Gerência da Rede de Atenção Psicossocial/Diretoria de Atenção Especializada, está fomentando atividades de prevenção e conscientização sobre o suicídio. Na manhã de sexta-feira, 10, foi feita uma programação especial com a confecção de painel e entrega de lembranças aos servidores da SES.

Segundo a gerente de Rede de Atenção Psicossocial da SES, Maria de Fátima Silva Vieira, “investir na valorização da vida é a melhor prevenção, e requer esforços de todos, para alcançar o objetivo comum de estratégias integrativas, considerando o trabalho a nível individual, de sistemas e da sociedade”, concluiu.

Devido à pandemia da Covid-19, não serão realizadas ações presenciais. A SES articula com as secretarias municipais de saúde a promoção de eventos virtuais para conscientização e incentivo a vida aos tocantinenses.

Setembro Amarelo

A Campanha Setembro Amarelo existe desde 2014, quando a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organizaram a campanha, que tem o objetivo de conscientizar e prevenir o suicídio. 

Dados

No Tocantins, conforme dados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) em 2020, foram registrados 115 óbitos decorrentes de suicídio, já em 2021, até o momento, foram registrados 93. Nos dois anos a predominância de casos foi em pessoas entre 20 e 29 anos.

 

Edição: Dock Junior

Revisão Textual: Dock Junior

Na manhã de sexta-feira, 10, foi feita uma programação especial com a confecção de painel e entrega de lembranças aos servidores da SES. - Mariana Ferreira/Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up