Ouvidoria Geral do Estado registra mais de 7 mil demandas em 2013

por Ascom/CGE
-

A Ouvidoria Geral do Estado apresentou, nesta segunda-feira (28), o Relatório Consolidado de 2013. De acordo com os dados, no ano passado, o órgão avançou em número de atendimentos, entre denúncias, reclamações, sugestões e elogios.
Ao todo, foram registradas 7.138 demandas. O balanço divulgou ainda que a média mensal de solicitações foi de cerca de 595 (quinhentos e noventa e cinco) atendimentos/mês. Desse total, aproximadamente 94% das demandas foram finalizadas.
Segundo a o ouvidora Geral do Estado, Ioná Assumção, as demandas são as mais diversas possíveis. “Do total de atendimentos feitos no ano passado, mais de 90% das demandas tiveram um desfecho positivo o que demonstra nossa preocupação e esforço para colocar o nosso estado em um nível adequado em matéria de participação social e transparência nas ações”, explicou.
De acordo com o Secretário-Chefe da CGE, Ricardo Eustáquio de Souza, o relatório também demonstra maior agilidade na tramitação das demandas e ampliação das possibilidades de acompanhamento, bem como da geração de relatórios gerenciais para a produção de dados quantitativos e qualitativos.
“A partir do momento que colocamos como prioridade um atendimento de excelência ao cidadão, todo processo burocrático é deixado de lado e passamos a contar com um serviço mais rápido, prático e qualificado, e em conseqüência, um aumento significativo também das soluções dos atendimentos”, afirma.
Atendimentos
A introdução do canal de atendimento por meio da internet possibilitou à população, especialmente a mais jovem, um maior acesso à Ouvidoria. Segundo o balanço, a internet é o segundo veículo mais procurado para acionar a OGE, perdendo apenas para o serviço telefônico (162), que continua sendo o preferido dos usuários do serviço, e que contabilizou (81%) das demandas, seguido do site (9%), email (5%), presencial (3%), e por fim carta com (2%).
O documento também revela que, o órgão mais demandado foi a Secretaria de Educação– SEDUC, com 1479 (um mil, quatrocentos e setenta e nove) manifestações, o que representa, aproximadamente, (21%) do total de acionamentos recebidos no ano de 2013. Em seguida aparece a Secretaria da Saúde – SESAU com 473 (quatrocentos e setenta e três) acionamentos, que significam, cerca de, (7%) do total.
Para o Controlador Geral do Estado, “se o serviço é público, o cidadão deve sim participar, seja para reclamar, denunciar ou elogiar. E nós, devemos receber essa realidade como algo natural e fundamental para a constante legitimação do poder e efetiva participação popular”, analisa.
Ações
Entre os pontos destacados durante 2013, a atual gestão desenvolveu um trabalho fundamental para o avanço da OGE, principalmente após a centralização dos serviços. Desde o ano passado, qualquer órgão do poder executivo estadual pode ser acionado, tornando a comunicação entre o governo e cidadão mais ágil, proativa e efetiva.
Ainda em 2013, a OGE instituiu as Ouvidorias Setoriais Especializadas e o GOL- Grupo de Ouvidoria Local/Interlocutores. Criou o plano de ação para o Departamento de Ouvidoria Geral do SUS do Ministério da Saúde e realizou um mapeamento das ouvidorias do poder executivo estadual, entre outras ações.
Canais de Comunicação
Para falar com a Ouvidoria Geral do Estado, basta ligar no telefone 162, ou por meio do site: www.ouvidoria.to.gov.br. Os internautas também podem se manifestar pelo email ouvidoriageral@cge.to.gov.br. O atendimento também pode ser feito presencial na Controladoria Geral do Estado.

keyboard_arrow_up