Secretaria da Cidadania e Justiça capacita policiais penais em Curso de Ações de Operações Policiais no norte do Tocantins

Servidores estão reunidos no 2° Batalhão da Polícia Militar para padronização dos procedimentos operacionais
por Lauane dos Santos/Governo do Tocantins
-
Ao todo, 36 policiais penais de Unidades de Araguaína e Ananás estão participando desta edição do curso - Foto: Seciju/Governo do Tocantins

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) iniciou, nesta segunda-feira, 13, um ciclo de capacitações no Curso de Ações de Operações Policiais (Caop) para policiais penais do Sistema Penal do Tocantins. Ao todo, serão capacitados 400 servidores de todas as unidades penais até o início de 2022, sendo que a primeira capacitação está ocorrendo em Araguaína, no 2° Batalhão da Polícia Militar (2° BPM), para padronização dos procedimentos operacionais e fortalecimento da segurança dos estabelecimentos penais.

O curso, coordenado pela Escola Superior de Gestão Penitenciária e Prisional (Esgepen) e pela Gerência de Administração e Operações da Seciju, tem carga horária de 80 horas, sendo ofertado entre os dias 13 e 18 de setembro. Ao todo, 36 policiais estão participando de 20 disciplinas, como Saúde do Trabalhador; Inteligência Emocional; Noções de Inteligência Penitenciária; Direitos Humanos e a Lei de Abuso de Autoridade; Rotinas e Procedimentos; Noções de Monitoramento Eletrônico; Noções de Intervenção Tática; Algemação, dentre outras.

“Os cursos de aperfeiçoamento e formação continuada são necessários para o bom funcionamento das unidades e alinhamento do trabalho executado pelos policiais penais, com o objetivo de impactar positivamente na segurança, na gestão e na qualidade de vida dos servidores para o cumprimento da Lei de Execução Penal ”, explica o superintendente de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional, Orleanes Alves, lembrando que este ciclo de capacitações faz parte do programa Valorizar, criado em junho deste ano, com foco na qualidade profissional e de vida para os servidores do Sistema Penitenciário e Prisional do Tocantins (Sispen).

A primeira disciplina ministrada no curso foi Saúde do Trabalhador, com o agente analista em Execução Penal, psicólogo e instrutor, Rodrigo Monteiro, que explica a importância de abordar o tema com os policiais penais. “A disciplina tratou principalmente dos aspectos relacionados à saúde no trabalho, como lidar com estresse ocupacional e os principais agravos em saúde que ocorrem dentro do ambiente prisional, com o objetivo de orientar sobre a importância do cuidado da saúde mental e física e a necessidade de prevenção, incentivando-os a sempre buscar os devidos cuidados médicos rotineiros”, destaca.

Estão participando das atividades desde ciclo do curso 36 policiais penais, que trabalham na Unidade Penal de Araguaína, na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota e na Unidade Penal de Ananás.

keyboard_arrow_up