Monitoramento da soja garante sanidade na produção

De outubro até o momento, já foram monitorados e cadastrados 765.259 hectares da cultura para prevenção da ferrugem asiática
por Dinalva Martins / Governo do Tocantins
-
Técnicos da Adapec monitoram lavouras de soja para prevenir, controlar e combater as pragas de importância econômica
Técnicos da Adapec monitoram lavouras de soja para prevenir, controlar e combater as pragas de importância econômica - Foto: Governo do Tocantins

Em tempo de colheita farta da soja, os agrônomos da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) não param. De outubro até o momento, já foram monitorados e cadastrados 765.259 hectares da cultura para prevenção da ferrugem asiática, principal praga que acomete a oleaginosa. No Tocantins, para este ano, a previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é uma colheita recorde de 2,63 milhões de toneladas de soja, um crescimento de 54,4% em relação à safra passada que colheu 1,55 milhão de toneladas.

O monitoramento está sendo realizado em 100% da área, de forma intensificada, já que com as chuvas, pode-se favorecer o aparecimento da praga. “Estamos orientando o produtor a identificar a presença da ferrugem e fazer seus controles curativos, pois, mesmo comprovando uma diminuição nos focos de ferrugem e nas outras pragas, principalmente das lagartas desfolhadoras, estamos atentos para garantir a sanidade da lavoura até o final da colheita”, disse o gerente de Sanidade Vegetal da Adapec, Marley Camilo de Oliveira.

O levantamento da Conab aponta ainda um aumento de 10,1% na área plantada resultando em 899.570 hectares. De acordo com o presidente da Adapec, Humberto Camelo, do plantio à colheita, os técnicos acompanham os trabalhos no campo, especificamente para prevenção e controle da ferrugem asiática. “Esse trabalho contínuo, atrelado ao clima benéfico, e a parceria dos sojicultores interferem de forma positiva no sucesso da produção. Com isso, a economia fica fortalecida e todos saem ganhando”, disse.

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Tocantins (Aprosoja-TO), Ruben Ritter, explicou que, na safra passada, enfrentaram as adversidades climáticas, mas que, desta vez, as expectativas são as melhores. “Além de o clima ter favorecido, estamos mais preparados. Contamos também com a parceria da Adapec, pois sua atuação tem auxiliado e alertado continuamente os produtores sobre a ferrugem na soja, que pode causar grandes prejuízos econômicos”, ressaltou.

No Tocantins, os municípios que mais se destacam em área plantada são: Campos Lindos, Santa Rosa, Peixe, Mateiros e Porto Nacional.

De outubro até o momento, já foram monitorados e cadastrados 765.259 hectares da cultura para prevenção da ferrugem asiática - Governo do Tocantins
keyboard_arrow_up