Municípios que compõem a APA Ilha do Bananal/Cantão são orientados sobre ações e parcerias com a unidade de conservação

Reuniões estão sendo realizados desde a semana passada, com objetivo de apresentar a APA para os atuais gestores dos nove municípios que estão dentro da unidade de conservação
por Wanja Nóbrega/Governo do Tocantins
-
Durante reunião em Chapada de Areia foi discutida a implantação de um viveiro de mudas e organização de um sistema de coleta seletiva - Foto: Naturatins/Divulgação

As reuniões de trabalho que estão sendo realizadas nos municípios de abrangência da Área de Proteção Ambiental (APA) Ilha do Bananal/Cantão serão retomadas na próxima semana. As reuniões têm vários objetivos, dentre os quais apresentar a APA para os atuais gestores dos nove municípios que estão dentro da unidade de conservação. Essas visitas técnicas estavam programadas para o ano passado, mas foram adiadas por causa da pandemia. 

A supervisora da APA, Aline Vilarinho, informou que além dos municípios de Monte Santo e Caseara, onde as reuniões ainda não foram realizadas, existe a necessidade de retornar a Pium e Divinópolis, especialmente para ministrar palestra para os brigadistas, sobre o Manejo Integrado do Fogo (MIF). “As brigadas municipais são treinadas pelo Corpo de Bombeiros Militar, que as capacita para o combate, e nós apresentamos o MIF, prática preventiva adotada pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) desde 2014 e que tem apresentando bons resultados”, complementou.

Durante as visitas, Aline Vilarinho se reúne com prefeitos, vice-prefeitos, secretários municipais e vereadores das cidades abrangidas pela APA, quando explica sobre a formação e atuação do Conselho Consultivo da APA, além de tirar dúvidas sobre como funciona o trabalho e as parcerias com os municípios. “Ainda existe muito desconhecimento sobre a Área de Proteção Ilha do Bananal/Cantão, mesmo nos municípios que fazem parte dela”, ponderou Aline Vilarinho.

A supervisora da APA Ilha do Bananal/Cantão avaliou as reuniões como bastantes produtivas. “Cada cidade tem necessidades diferentes e questionamentos diferentes; em Chapada de Areia, por exemplo, discutimos sobre a implantação de um viveiro de mudas e organização de um sistema de coleta seletiva; já em Pium, a reunião foi com todos os servidores municipais, como forma de entenderem o contexto ambiental onde estão inseridos”, ilustrou Aline.

Para facilitar a comunicação entre a gestão da APA Ilha do Bananal/Cantão e os municípios, foi criado um grupo de trabalho no WhatsApp, para que possam trocar experiências e informações, além de manter um canal de diálogo permanente com a gestão da unidade de conservação. 

O saldo positivo esperado com a conclusão das reuniões é o alinhamento das ações e projetos voltados para o meio ambiente nos municípios abrangidos pela APA. A última cidade na agenda de reuniões de trabalho será Caseara, local sede do escritório administrativo da APA. 

Os nove municípios atendidos pela APA Ilha do Bananal/Cantão são Caseara, Chapada de Areia, Divinópolis, Dois Irmãos, Marianópolis, Monte Santo, Araguacema, Abreulândia e Pium. As visitas tiveram início na semana passada. 

 

Em Pium, a reunião contou com a participação dos servidores municipais - Naturatins/Divulgação
Supervisora da APA Ilha do Bananal/Cantão, Aline Vilarinho, durante palestra em Pium - Naturatins/Divulgação
Em Abreulância, brigadistas receberam capacitação sobre o Manejo Integrado do Fogo - Naturatins/Divulgação
Marianópolis também recebeu visita da equipe da APA Ilha do Bananal/Cantão - Natruratins/Divulgação
keyboard_arrow_up