Conselho discute ação de preservação da APA – Lago de Palmas

O Conselho Deliberativo da APA – Área de Proteção do Lago de Palmas realizou uma reunião ordinária nesta sexta-feira, 14, no auditório da sede do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins, em Palmas para deliberar sobre ações focadas na qualidade ambiental e proteção dos recursos naturais na APA. O encontro teve como objetivo definir ações como o zoneamento, protocolo do fogo e questão do lixo na zona rural, dentre outros assuntos.
por Fábio Francisco de Souza
-
Imagem 206.jpg
- Foto: Imagem 206

O Conselho Deliberativo da APA – Área de Proteção do Lago de Palmas realizou uma reunião ordinária nesta sexta-feira, 14, no auditório da sede do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins, em Palmas para deliberar sobre ações focadas na qualidade ambiental e proteção dos recursos naturais na APA. O encontro teve como objetivo definir ações como o zoneamento, protocolo do fogo e questão do lixo na zona rural, dentre outros assuntos.

Esse Conselho tem como finalidade promover a gestão compartilhada, enquanto que os conselheiros empossados participam diretamente da gestão e têm poder de decisão no que se refere à APA. Compõe o Conselho os representantes da sociedade e de órgãos públicos municipais, estadual e federal.

Na ocasião também foi discutida a doação da área pela prefeitura de Porto Nacional para associação de moradores de Luzimangues para que seja construída a sede do conselho. Sobre o zoneamento ambiental, o presidente do Conselho e gerente da APA, Abel Andrade, disse que o mesmo foi dividido em zona de preservação, zona de conservação, zona de desenvolvimento e zona de recuperação.

Já sobre a questão do lixo, Andrade sugeriu que se mapeiem os pontos onde são condicionados os lixos produzidos pelas comunidades rurais e que sejam disponibilizados contêineres para a Prefeitura do município recolher o lixo. Ainda no encontro foi apresentada pela coordenadora de Educação Ambiental do órgão, Paula Montenegro, a importância da conscientização e a implantação do Protocolo do Fogo e a criação de brigadas de combate a incêndios no município, uma vez que a mesma traz benefícios com a pontuação no ICMS Ecológico.

De acordo Abel, as ações do Conselho estão avançadas, pois o caminho é o diálogo e ouvir as sugestões da população que reside na APA. “Todos estão engajados já que a preservação e o desenvolvimento sustentável da APA são de interesse de todos os participantes do Conselho”, explicou.

APA do Lago de Palmas

Criada pela Lei Estadual n° 1.098 em outubro de 1999, visa proteger a fauna, a flora, o solo e a qualidade das águas de forma a garantir o aproveitamento equilibrado, sustentável e compatível com a conservação da região. Com cerca de 50 mil hectares, a APA abrange o município de Porto Nacional, na região do Luzimangues. Embora esteja localizada nas proximidades da cidade de Palmas, a APA atinge apenas a área rural, entretanto, os benefícios ambientais trazidos pela sua implantação devem atingir não somente a população rural residente no seu território, mas também a população urbana.

- Imagem 202
keyboard_arrow_up