Governo comemora 10 anos de investimento em Ciência, Tecnologia e Inovação no Tocantins

Áreas de educação, empreendedorismo, saúde e infraestrutura de projetos tem sido um dos destaques das ações governamentais nos últimos anos no que diz respeito ao conhecimento científico
por Geórgya Laranjeira Corrêa - Governo do Tocantins
-
Foto 01 - Projeto cientifico PPSUS - TO - Credito - Georgya Laranjeira (194).JPG

Há 10 anos, sob a vigência da Lei Complementar 71, de 31 de março de 2011, foi instituída pelo o Governo do Estado, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Tocantins (Fapt). Um órgão que fomenta o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação do Tocantins, através do incentivo, do patrocínio, do financiamento e da articulação com instituições públicas e privadas visando ações que valorizem o potencial técnico e científico dos cientistas do Estado. Durante essa década, houve investimento em vários projetos nas mais diversas áreas do conhecimento, é um dos destaques atuais é a consolidação do Projeto do Parque Tecnológico que já possui um crédito de R$ 30 milhões para pavimentação, urbanização e implantação do empreendimento que visa alavancar a economia e aproximar o conhecimento científico ao setor produtivo.

“O estado tem uma capacidade técnica e científica valorosa, além do potencial ao empreendedorismo. Nossos pesquisadores têm se dedicado diuturnamente mesmo diante do cenário pandêmico em que vivemos e desta forma o Governo tem dado sua contribuição efetiva e cumprido seu papel, mostrando que a ciência é o caminho para soluções de problemas da humanidade. Desta forma parabenizo o Governo pelo importante investimento nesse segmento, aos parceiros federais e agradeço ainda a equipe da Fapt pelo empenho, dedicação, e as instituições de ensino superior públicas e privadas através do seus pesquisadores vinculados que tem feito um excelente trabalho”, enfatizou o Presidente da Fapt, Márcio Silveira. 

Investimento em Educação

Em 2021 uma ação de extrema importância está se concretizando em prol do fortalecimento ao desenvolvimento estratégico sustentável do Estado com a concessão de 112 bolsas para os pesquisadores de áreas consideradas emergentes dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrados). Um investimento de R$ 4 milhões, sendo R$ 1.500 reais mensais durante 24 meses. Uma conquista que é fruto da parceria do Governo do Estado por meio da Fapt, junto a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Governo Federal, que contemplará os cursos de Palmas, Gurupi, Porto Nacional e Araguaína nas áreas de saúde, agroenergia, biotecnologia, educação, desenvolvimento socioambiental e sanidade animal.

Incentivo ao empreendedorismo

E a Fapt também tem fomentado o empreendedorismo. Esse ano será investido R$ 40 milhões a 25 empreendimentos tocantinenses por meio de edital, a fim de beneficiar empresas de base tecnológica que tenham ideias inovadoras e que contribuam com o desenvolvimento econômico. Uma ação que é fruto da parceria do Governo do Tocantins com o Governo Federal através da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Uma iniciativa promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap).

Projetos de estruturação rural

Vale destacar que durante essa década de criação, a Fapt investiu R$ 11 milhões em ações de estruturação de projetos de base rural que viabilizaram a estrutura necessária ao desenvolvimento dos estudos científicos de pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior pública e privada no Estado. “Foram mais de 500 pesquisadores contemplados em nove grandes projetos durante todos esses anos, e que na atual conjuntura, se encontram em fase de conclusão dos estudos com frutos da sociedade", afirmou o Presidente da Fapt, Márcio Silveira.

Projetos Saúde

Visando soluções para os problemas de saúde, foram executados vários projetos por meio do Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS), através do desenvolvimento do trabalho de uma equipe multiprofissional com capacidade técnica que estudaram os problemas e apontaram os caminhos para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do Estado na área da saúde. Um investimento em parceria com Ministério da Saúde e Governo do Tocantins. Tais projetos visam transformar o resultado dos estudos em políticas públicas.

“A partir do fomento financeiro da Fapt, foi possível executar o estudo sobre o Desenvolvimento de uma Ferramenta de Análise Geoespacial a partir dos dados do SINANTO sobre os casos de Hanseníase no Tocantins através de métodos e ferramentas de Inteligência Artificial pelo PPSUS. Desta forma agradeço a Fapt pela importante contribuição com o avanço da ciência no Tocantins”, destacou o Doutor em Engenharia de Sistemas e Computação – UFT, Ary de Oliveira, um dos pesquisadores do PPSUS/TO/FAPT.

“Com o apoio da Fapt via edital PPSUS, está sendo possível desenvolver o projeto Acidente Botrópico no Tocantins, epidemiologia, fatores ambientais e toxicidade do veneno de diversos animais peçonhentos da região. Com esse projeto, já conseguimos implementar técnicas no Estado, que antes eram desenvolvidas em laboratórios parceiros de outras regiões no país. Desta forma agradecemos o apoio que a Fapt tem dado a pesquisa científica e pela inovação tecnológica que está fazendo a diferença no Estado, assim parabenizo a Fapt pelos 10 anos”, declarou a Profa Pós doutora em Bioquímica de Proteínas – UFT, Carla Seibert, pesquisadora do PPSUS/TO/ FAPT.

 

 

-
-
-
-
keyboard_arrow_up