Sistema Penal tocantinense será destaque no V Seminário sobre Gestão, Fomento e Boas Práticas na oferta de trabalho à pessoa privada de liberdade

As inscrições para o Seminário on-line vão até o dia 21 e tem como público-alvo gestores, servidores, empresários e profissionais que atuam na política de educação, trabalho e renda para custodiados
por Márcia Rosa/Governo do Tocantins
-
Atualmente o Tocantins ocupa o 6º lugar no ranking nacional envolvendo oferta de trabalho e renda para pessoas privadas de liberdade - Foto: Antônio Gonçalves/Governo do Tocantins

Nos dias 22 e 23 de julho, das 8 às 17h, acontecerá, via plataforma Teams, o V Seminário sobre Gestão, Fomento e Boas Práticas para oferta de trabalho à pessoa privada de liberdade realizado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), que administra o Sistema Penal tocantinense, será um dos destaques como caso de sucesso, por ocupar o 6º lugar no ranking nacional com custodiados exercendo algum tipo de trabalho.

“Com planejamento e ação, mudamos o cenário da execução da pena no Tocantins, oferecendo atividades laborais que promovem a dignidade humana por meio da produtividade. Essa iniciativa nos levou a ocupar as primeiras colocações no ranking nacional, o que nos motiva a continuar investindo na criação de mais vagas de trabalho e na geração de renda”, explica o secretário da Cidadania e Justiça, Heber Fidelis.

Inscrições

O objetivo do seminário é fomentar a adesão e investimentos de instituições públicas e privadas na contratação de mão de obra prisional, como parte essencial no processo de reinserção social e de remição da pena. As inscrições para participar do evento poderão ser realizadas até o dia 21 e tem como público-alvo gestores, servidores, empresários e profissionais que atuam na política de educação, trabalho e renda da pessoa privada de liberdade.

O superintendente de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional da Seciju, Orleanes Alves, reforça o convite à participação neste evento. “A adesão de todos é de suma importância para que possamos trocar experiências com os demais estados da federação e continuar dando seguimento no processo de evolução das atividades que geram emprego e renda dentro do ambiente prisional proposto pelo Governo do Estado. O que temos aqui é o resultado do Plano de Reestruturação do Sistema Penal do Tocantins que mudou a forma como é executada a pena e os números comprovam o compromisso da atual gestão na garantia de acesso à educação e ao trabalho às pessoas privadas de liberdade”, ressalta.

Participações

Além da apresentação do Tocantins, o evento contará com a participação do estado do Ceará que irá expor experiências de sucesso na contratação de trabalho de presos, em parceria com o Depen; do Conselho Nacional de Justiça (CNJ); do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP); e do Banco do Brasil que irá apresentar boas práticas na criação de conta pecúlio para apenados, a exemplo do que é realizado no Paraná. Por fim, o Depen irá apresentar as alterações propostas à Política Nacional de Trabalho no âmbito do Sistema Prisional (PNAT).

“O Seminário é um espaço importante de reconhecimento e valorização dos servidores que atuam na viabilização das políticas de trabalho e renda às pessoas em cumprimento de pena privativa de liberdade e esperamos que atinja os objetivos propostos ao promover o debate e a aproximação dos integrantes da Rede parceira na execução penal”, finaliza a gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso da Seciju, Renata Keli Duarte.

 

 

Edição: Shara Rezende/Governo do Tocantins

Revisão Textual: Shara Rezende/Governo do Tocantins

As inscrições para o Seminário vão até quarta-feira, 21. - Divulgação Depen
keyboard_arrow_up