Propostas de políticas de promoção da igualdade racial são debatidas em Porto Nacional

Com o tema  “O Brasil na Década dos Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça, Desenvolvimento e Igualdade de Direitos”, aconteceu no último dia 28, no município de Porto Nacional mais uma reunião temática da quarta Conferência Regional de Igualdade Racial. Com o objetivo de elaborar e coordenar políticas públicas de promoção da igualdade racial, o evento, promovido pelo Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Cepir), reuniu representantes governamentais e da sociedade civil organizada.
por Ascom Cidadania e Justiça/Governo do Tocantins
-
Sociedade Civil e representantes governamentais votam propostas para levar à Estadual.
Sociedade Civil e representantes governamentais votam propostas para levar à Estadual. - Foto: Divulgação Seciju

Com o tema  “O Brasil na Década dos Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça, Desenvolvimento e Igualdade de Direitos”, aconteceu no último dia 28, no município de Porto Nacional, mais uma reunião temática da quarta Conferência Regional de Igualdade Racial. Com o objetivo de elaborar e coordenar políticas públicas de promoção da igualdade racial, o evento, promovido pelo Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Cepir), reuniu representantes governamentais e sociedade civil organizada.

A elaboração das propostas aprovadas na reunião foi pensada de acordo com os quatro eixos temáticos da Conferência, na perspectiva do enfretamento ao racismo institucional. São eles: Reconhecimento dos Afrodescendentes; Garantia de Justiça aos Afrodescendentes; Desenvolvimento dos Afrodescendentes e Discriminação Múltipla ou Agravada dos Afrodescendentes.

A gerente de Promoção da Igualdade Racial da Diretoria de Direitos Humanos, Cleane Gomes Nogueira, chamou a atenção para o fortalecimento da política voltada para as pessoas negras em privação de liberdade. “A reinserção dos presos de origem étnico-racial na sociedade, especialmente voltado a recolocação no mercado de trabalho, incentivando os empresários a contratação através de incentivos fiscais é muito importante e inclusive foram propostas políticas públicas voltadas para essa temática”, destacou.

Outro ponto abordado foi a saúde e as principais doenças que atingem principalmente a população negra, entre elas a anemia falciforme. “Foi proposta a capacitação dos profissionais da rede pública de saúde para atendimento desse viés e campanhas públicas de conscientização da população sobre a gravidade da doença”, explicou a gerente.

LGBT

Pensando no público de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBTTT) foi debatido sobre a criação de uma delegacia especializada no atendimento a polução negra em geral e a população LGBTTT. Assim como a criação de campanhas de conscientização sobre a intolerância religiosa e, em especial, as religiões de matriz africana.

Consciência negra

Sobre o Consciência Negra, foi relatada a necessidade de inserir no calendário escolar durante todo o ano, não apenas no dia 20 de novembro em todas as escolas municipais e particulares.

 

 

Conferência Regional de Igualdade Racial, em Porto Nacional. - Divulgação Seciju
Conferência Regional de Igualdade Racial, em Porto Nacional. - Divulgação Seciju
Conferência Regional de Igualdade Racial, no campus da UFT de Porto Nacional. - Divulgação Seciju
keyboard_arrow_up