Pessoas em cumprimento de medida socioeducativa no Tocantins são vacinadas contra Covid-19

A vacinação segue a Campanha Nacional de Imunização para socioeducandos acima de 18 anos
por Márcia Rosa/Governo do Tocantins
-
19 socioeducandos foram imunizados até o momento. - Foto: Divulgação Seciju/Governo do Tocantins

A Constituição Federal de 1988 afirma que é dever do Estado a garantia à saúde de todos, assim a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) deu início à vacinação com o imunizante de dose única de pessoas em cumprimento de medida socioeducativa do Tocantins com idade acima de 18 anos, grupo que se encaixam na quarta fase da Campanha Nacional de Imunização contra a Covid-19.

A ação é fruto da articulação da Seciju, por meio do Núcleo de Saúde do Sistema Socioeducativo, com as Secretarias Municipais de Saúde (Semus) em atendimento à Política Nacional de Atenção Integral à Saúde de adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa (PNAISARI).

A superintendente do Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente da Seciju, Rute Andrade, falou sobre a importância da inclusão dos socioeducandos na Campanha Nacional de Imunização. "Vacinar nossos adolescentes é possibilitar o acesso de maneira rápida à prevenção e ao combate à Covid 19”, assegurou.

A responsável pelo Núcleo de Saúde do Sistema Socioeducativo do Tocantins, Daniela Fernandes, explica que a imunização é um passo importante para manter a saúde dos socieducandos. “Foi feito um levantamento prévio do quantitativo de adolescentes que se encaixam nessa faixa etária de imunização e estamos acompanhando os cronogramas e os planos estaduais e municipais para que todas pessoas privadas de liberdade sejam vacinadas, promovendo assim um ambiente mais seguro para todos”, reforçou Daniela.

Até o momento, foram imunizados 19 socioeducandos, sendo cinco do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Palmas, dois do Centro de Internação Provisória Masculino de Palmas (Ceip Central), três da Unidade de Semiliberdade Masculina (USL) de Araguaína e nove do Centro de Internação Provisória de Gurupi (Ceip Sul).

 

 

Edição: Shara Rezende/ Governo do Tocantins

Revisão Textual: Shara Rezende/ Governo do Tocantins

keyboard_arrow_up