Custodiado da Unidade Penal de Arraias é homenageado por bom desempenho no SISU

O custodiado D. R. B, 34 anos, ficou em segundo lugar na lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (SISU) para cursar licenciatura em matemática na UFT
por Gabriela Santos - Governo do Tocantins
-
Custodiado da Unidade Penal de Arraias recebendo a homenagem da Escola
Custodiado da Unidade Penal de Arraias recebendo a homenagem da Escola - Foto: Seciju/ Governo do Tocantins

Após se destacar com bom resultado do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade 2020 (Enem PPL), uma pessoa custodiada na Unidade Penal de Arraias e a equipe educacional de servidores da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) receberam uma homenagem da Escola Estadual Silva Dourado, que oferta escolarização dentro da unidade, pelo esforço dedicado na preparação das pessoas em privação de liberdade para a realização das provas.

O custodiado, D. R. B, 34 anos, teve bom desempenho no Enem PPL o que o levou para o segundo lugar da lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (SISU) para cursar licenciatura em matemática na Universidade Federal do Tocantins (UFT). Diante disso, a professora da Escola Estadual Silva Dourado, Margareth Oliveira, prestou homenagem e contou sobre a dedicação de todos. “A preparação se deu para além dos estudos básicos já presentes na grade curricular dos custodiados. Ao perceber que eles gostariam de ter acesso à materiais extras, foi providenciado apostilas de preparação para o Enem, para que pudessem exercitar ainda mais os conhecimentos já vistos e se familiarizassem com a abordagem do conteúdo nas questões, bem como com o formato da prova”, o que resultou na boa performance do custodiado nas provas do Enem PPL.

Segundo Margareth, oportunizar acesso ao ensino para pessoas em cumprimento de pena é dar uma nova oportunidade.  “O acesso ao ensino para pessoas privadas de liberdade é de grande importância, pois acredito que merecem uma segunda chance de mostrar à sociedade que existe sim uma transformação do ser humano. Bastando querer e acreditar em si. Essa mudança está dentro de cada um”, destacou.

D. R. B. conta que a expectativa é conquistar a vaga, frequentar a universidade e assim retornar para sociedade sendo formado em licenciatura em matemática. “Espero poder conseguir realizar esse sonho de ter o curso superior e depois de cumprir a pena poder ter a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho,” afirmou.

Ensino na Unidade Penal

O chefe da Unidade Penal de Arraias, Myller Bispo, considera a educação dentro do Sistema Penal como uma ferramenta de transformação. “Acredito que uma das melhores formas de ressocialização, é através do estudo. Uma vez que possibilita o reeducando a ver e conhecer novas oportunidades”. Myller conta que a unidade tem uma turma escolar com 15 pessoas privadas de liberdade e que o desempenho do custodiado D. R. B. mostra que “a oferta de ensino na unidade alcançou seu objetivo”, enfatizou.

Para a Gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso da Seciju, Renata Keli Marinho, a homenagem feita pela escola pelo desempenho do custodiado é uma maneira de auxiliá-lo no processo de ressocialização e de inspirar outras pessoas privadas de liberdade. “Reconhecer os esforços dos custodiados na caminhada da escolarização é humanizar as relações e os processos da rotina prisional. Também é fortalecer o conceito de que viabilizar a educação é algo inerente à execução da pena,” disse.

(Edição: Shara Rezende – Governo do Tocantins)

 

keyboard_arrow_up