Cidadania e Justiça promove webnário voltado à Rede de atenção às violências contra as mulheres

A capacitação será totalmente on-line, gratuita e vai acontecer em III módulos, debatendo a contextualização da violência doméstica e familiar no Estado
por Márcia Rosa – Governo do Tocantins
-
A capacitação será totalmente on-line, gratuita e vai acontecer em III módulos

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), por meio da Gerência de Políticas e Proteção às Mulheres, vai iniciar nesta terça-feira, 8, às 9h, o ciclo de palestras on-line abordando a contextualização da violência doméstica e familiar contra as mulheres, voltada a toda Rede de Atenção às Violências no Tocantins. Os interessados em participar devem efetuar a inscrição pelo link.

A capacitação é multidisciplinar e visa orientar servidores que atuam na linha de frente integrando a Rede de enfrentamento às violências contra mulheres, levando conhecimento sobre a política de combate a essas violências, as legislações protetivas e os protocolos de atendimento às mulheres em situação de violência em diversos Órgãos do estado.

A gerente de Políticas e Proteção às Mulheres da Seciju, Flávia Laís Munhoz, chamou a atenção para a importância de uma capacitação dessa natureza em um momento delicado com agravos das violências contra mulheres. “O intuito dessa capacitação é levar orientação e conhecimento às pessoas que estão na linha de frente para proporcionar às mulheres em situação de violência, um atendimento cada vez mais humanizado com todo o apoio de que precisam”, destacou a gerente.

Cronograma do Webnário

A capacitação ocorrerá em III módulos: nos dias 08 de junho (I MÓDULO); 29 de junho (II MÓDULO) e 10 de agosto (III MÓDULO). No primeiro módulo, a gerente de Políticas e Proteção às Mulheres e psicóloga, Flávia Laís Munhoz e a Defensora Pública da Primeira Defensoria Cível de Miracema, Franciana Di Fátima, irão abordar os tipos de violências; o ciclo da violência; os canais de denúncia; aspectos históricos da Lei Maria da Penha; alterações da lei e abordagem sobre a dimensão da política nacional de enfrentamento a violência, destacando os eixos principais (prevenção, combate, assistência e garantia dos direitos); entre outros. 

“Entendo de extrema importância a política de educação em direitos promovida pela Seciju. A implantação de política pública estatal de enfrentamento a violência doméstica e familiar é fundamental, afinal, nossa sociedade se pauta por uma cultura patriarcal e machista, com o uso da violência e submissão das mulheres às vontades dos homens e desconstruir esse entendimento por meio da educação em direitos humanos é uma das formas mais eficazes para se fortalecer a Rede de proteção e atendimento às mulheres e enfrentar a violência que nos afeta”, declarou a defensora pública Franciana Di Fátima.

Temas abordados no Webnário 

O módulo II terá a participação da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) e da Defensoria fazendo uma introdução sobre o conceito de ‘redes’ de atendimento e de proteção e sobre os desafios para os trabalhos; o funcionamento e os órgãos de atendimento, de atenção e de acolhimento às vítimas em situação de violência e/ou de violações de Direitos Humanos;

Já no Módulo III, a gerência abordará juntamente com o Serviço de Atenção Especializada às Pessoas em Situação de Violência Sexual (Savis) e a Defensoria, protocolos de atendimentos e políticas para as mulheres; diretrizes para o atendimento a mulheres em situação de violência doméstica e familiar durante a Pandemia da COVID-19 de forma mais humanizado e qualificado; etapas para o atendimento realizado pelas equipes multiprofissionais nas áreas de psicologia, serviço social, assistência jurídica e saúde; apresentação e verificação da segurança, encaminhamentos e plano de segurança; atendimento não retimizado; fluxograma e encaminhamento aos serviços da rede socioassistencial, rede de saúde e defensores, além de uma explanação sobre a política para as mulheres, sua importância e sua atuação como forma de promoção da autonomia e do empoderamento das mulheres.

 

Edição: Maria Gabriela - Governo do Tocantins

Revisão Textual: Maria Gabriela - Governo do Tocantins

keyboard_arrow_up