Inscrições abertas para oficina on-line de papel machê

Além de ensinar técnicas, o curso visa conscientizar as pessoas quanto o papel da arte sustentável na construção de um mundo melhor.
por Adetuc / Governo do Tocantins
-
Oficina de Papel Machê - Divulgação.png

Estão abertas, até 25 de agosto, as inscrições para oficina de papel machê intitulada “Os aproveitadores”, ministrada por Aluísio Peregrino e pela artista plástica Sandra Reniê, que ensinarão como fazer a massa artesanal, montar uma boa estrutura e bases de sustentação para as esculturas, além de orientarem sobre modelagem, pintura e demais acabamentos. Podem participar pessoas a partir dos 16 anos e a ficha de inscrição está disponível no link https://forms.gle/D6LxSGugEaP3rqCk8.

O projeto, que também abordará o tema da sustentabilidade, do consumo consciente e o Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), foi contemplado com recursos da Lei Aldir Blanc, com destinação dos recursos coordenada no Tocantins pela Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc). Conta ainda com apoio da Prefeitura de Lavandeira, que desenvolve ações de conscientização ambiental junto à comunidade. 

Fazendo uso de material reaproveitado, a oficina será ministrada de forma virtual e gratuita, por meio de videoaulas, material didático complementar e trabalho de conclusão, onde o aluno deverá construir uma obra com base nas técnicas ensinadas. Com certificado, o curso está aberto para todo o Brasil, com ênfase para o Tocantins.

"Acredito no poder transformador do artesanato. Hoje, com o reconhecimento profissional, faz-se necessário ações de capacitação passíveis de fortalecimento da classe", afirma Aluísio Peregrino, idealizador do projeto, enfatizando que, além de possibilitar geração de renda, o artesanato é uma forte ferramenta de expressão cultural e ao agregar a preservação do meio ambiente enriquece ainda mais o seu papel.

“O artesanato é uma das forças da economia criativa tocantinense, sempre presente com grande sucesso nas feiras nacionais e internacionais”, lembra o presidente da Adetuc, Jairo Mariano, completando que iniciativas como esta, que agregam valores sociais e ambientais a técnicas são muito bem recebidas pela Gestão Mauro Carlesse, que uma atuação voltada ao desenvolvimento econômico e social.

A técnica

Apesar de ter seu nome originado do francês, papier mâché (papel picado, amassado e esmagado), esta técnica surgiu na China, cerca de dois séculos antes de Cristo, com registros também na Pérsia e Índia antigas. Ao ser levado à Europa, o papel machê passou a ser utilizado para criar objetos decorativos e utilitários, as famosas máscaras do Carnaval de Veneza e até uma igreja inteira na Noruega.  

Aluísio Peregrino vai ministrar oficina por meio de videoaulas - Divulgação.jpg -
keyboard_arrow_up