Adetuc abraça projeto “Feira do Bosque On-line”com ações de inclusão digital de feirantes e artesãos

Ações irão promover a inclusão on-line de produtos de expositores e fortalecimento da feira nas redes sociais.
por Henrique Lopes / Governo do Tocantins
-
FEIRA ONLINE
Orientações sobre a utilização das redes do projeto e a criação da identidade visual própria também foram implementados pela Adetuc.

Um ano após o início da pandemia do Covid-19 e as diversas medidas de prevenção e combate ao coronavírus, muitos artesãos e feirantes ainda sofrem com a queda nos lucros de seus negócios.

A baixa adaptação dos feirantes e artesãos com a internet e as redes sociais, que podem ser utilizadas como forma de divulgar os serviços e venda de produtos, tem impactado a economia local.

Como forma de driblar o efeito das restrições de controle à Covid-19 no resultado do caixa no final do mês, os feirantes de uma das áreas de comercialização mais tradicionais de Palmas lançaram o projeto “Feira do Bosque On-line”, que conta com a parceria da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc). A ideia é incluir os produtos na internet, por meio das redes sociais e sites de vendas. 

De acordo com a artesã Kátia Silva Macêdo, mobilizadora do projeto, junto com a suspensão das feiras um novo cenário surgiu e foi necessária uma adaptação por parte da categoria. "A melhor forma que temos para vender nossos produtos é pelas redes sociais, de forma on-line. Então começamos o projeto com os feirantes que já tinham Instagram, mas para facilitar o acesso da população aos diversos produtos criamos o perfil que reúne todos os expositores e seus ítens”, revelou.

A relevância do projeto para o fortalecimento da economia local e divulgação dos artesãos e expositores chamou a atenção da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), que se uniu com os idealizadores da ação para incentivar a participação dos feirantes em oficinas e minicursos com foco em vendas on-line e posicionamento de marcas nas redes sociais. Orientações sobre a utilização das redes do projeto e a criação da identidade visual própria também foram implementados pela Adetuc.

Atuando na produção de terrários há 20 anos, a artesã Larisse Ferreira Oliveira conta que, com a pandemia, tudo ficou mais difícil. “Só as vendas on-line podem amenizar o impacto, mas eu mesma não fiz nenhuma oficina ou curso e sei mexer pouco nas redes sociais. Acredito que essa parceria será benéfica para os artesãos, já que isso irá nos ajudar a vender mais”, declarou.

Para o presidente da Adetuc, Jairo Mariano, diante do cenário pandêmico é preciso que os feirantes e artesãos se adequem às realidades que já vêm sendo vivenciadas há um ano. “Uma forma de propagar isso é possibilitar, por meio das parcerias, o conhecimento sobre as ferramentas para que eles possam estar incluídos na internet, vendendo os seus produtos, bem como fortalecer o elo entre os serviços e o consumidor final”, ressaltou Jairo Mariano.

Ainda de acordo com o presidente, a consolidação de projetos de apoio aos artesãos e demais áreas ligadas à cultura, ao turismo e à economia criativa tem sido uma das pautas propostas pelo Governador Mauro Carlesse. “O Governo do Estado está ciente da dificuldade enfrentada pelos artesãos e pequenos produtores de cultura e por isso não tem medido esforços para executar ações que possam ajudá-los neste momento”, finalizou.

keyboard_arrow_up