Produtor rural poderá antecipar a vacinação contra a febre aftosa para bovídeos que participarão de eventos agropecuários

É necessário pegar autorização na Adapec para comprar a vacina, após a aplicação da dose é obrigatória a declaração do ato
por Dinalva Martins-Governo do Tocantins
-
Delfino Miranda-Governo do Tocantins (20).jpg

A partir do dia 11 de outubro, o produtor rural poderá antecipar a vacinação contra a febre aftosa para bovídeos (bovinos e bubalinos) que participarão de eventos agropecuários. Não é necessário mais cumprir o prazo de carência pós-vacinação.  Neste caso, para receber a autorização e comprar a vacina, o pecuarista deverá procurar a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) mais próxima e assinar um requerimento. 

É necessário ressaltar que quando é solicitada a antecipação, a vacinação deve abranger, além dos animais que serão movimentados, todo o rebanho da propriedade rural em idade vacinal. “Após vacinar, o produtor deverá declarar o ato na Adapec. Em caso de desistência, é preciso justificar o motivo na Agência, do contrário o cadastro poderá ser suspenso e acarretará outras sanções”, ressalta o responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pires.

Campanha
A segunda etapa da campanha de vacinação contra a enfermidade será realizada entre os dias 1º e 30 de novembro, exclusivamente para animais de zero a 24 meses de idade, declarados na campanha de maio de 2021, num total de 4,5 milhões de bovídeos, dos mais de 9 milhões existentes em todo o Estado.

 

 

keyboard_arrow_up