Instrumento de defesa sanitária vegetal, janela de plantio da soja sequeiro encerra nesta sexta-feira

Encerra nesta sexta-feira, 15, a janela de plantio da soja sequeiro no Tocantins para a Safra 2020/2021. A janela teve início no dia 1º de outubro, e é uma importante ferramenta de controle de pragas na cultura da soja, principalmente, a ferrugem asiática.
por Welcton de Oliveira
-
530496_1000.jpg

Encerra nesta sexta-feira, 15, a janela de plantio da soja sequeiro no Tocantins para a Safra 2020/2021. A janela teve início no dia 1º de outubro, e é uma importante ferramenta de controle de pragas na cultura da soja, principalmente, a ferrugem asiática.

De acordo com a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) a janela de plantio é fundamental para a defesa sanitária vegetal do Estado, pois, visa contribuir no controle de pragas, diminuindo o risco de resistência aos fungicidas disponíveis no mercado, e consequentemente, o custo de produção aos produtores rurais.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Controle da Ferrugem Asiática, Cleovan Barbosa, explica a importância desta importante ferramenta para a produção de soja. “A janela de plantio tem como objetivo reduzir o número de aplicações de fungicidas ao longo da safra e com isso, diminuir a pressão de seleção de resistência dos fungos aos fungicidas, e para evitarmos que isso aconteça a Adapec instituiu este prazo de plantio no Tocantins,” disse Cleovan.

Ele ainda acrescentou que até o momento não foi identificado focos de ferrugem asiática na safra 2020/2021, no Tocantins. E esta ausência do fungo nas lavouras tocantinenses se deu em virtude da estiagem das chuvas nos primeiros meses do plantio da safra. “Alertamos os produtores para a partir de agora intensificar os monitoramentos das lavouras, uma vez que as condições climáticas com a intensificação das chuvas podem favorecer o aparecimento da ferrugem asiática,” alertou Cleovan.

O presidente da Adapec, Paulo Lima, ressaltou o potencial de produção de soja no Estado e a importância da defesa sanitária vegetal para que o Tocantins continue produzindo e exportando grãos. “Somos um dos grandes produtores e exportadores de soja do país, e este segmento vem crescendo, gerando empregos e fomentando a nossa economia, por isso, é importante o controle de pragas nas nossas lavouras,” disse Paulo Lima

Cadastro de áreas cultivadas

Os sojicultores devem ficar atentos ao prazo de cadastro das áreas produtoras de soja de sequeiro junto a Adapec, que encerra no próximo dia 22 de janeiro. O cadastro deve ser informado para que a Agência faça o monitoramento de pragas nestas lavouras. Ele é obrigatório e quem deixar de fazer poderá sofrer sanções previstas em lei.

Para realizar o cadastro, o sojicultor deve procurar o escritório da Adapec do município onde está a área plantada e preencher o formulário, ou se preferir, acessar o site www.adapec.to.gov.br/vegetal, preencher as informações e entregar na Agência. O produtor deverá ainda emitir o DARE (Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais) no site: www.sefaz.to.gov.br, e efetuar o pagamento para finalizar o cadastro.

keyboard_arrow_up