Fiscalização da Adapec ao combate a clandestinidade de produtos de origem animal tem intensificado

A Agência tem uma equipe especializada para executar ações que visam a garantia da oferta de produtos seguros ao consumidor final
por Dinalva Martins-Governo do Tocantins
-
Adapec-Governo do Tocantins (85).jpg file_download

A inspeção e fiscalização prévia dos produtos de origem animal (POA) em todas as etapas devem ter atenção especial para impedir que alimentos nocivos a saúde sejam consumidos. Para colaborar com a qualidade higiênica, sanitária e tecnológica, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), por meio da Divisão Especializada no Combate a Clandestinos (DECC), tem intensificado as atividades.

Na sexta-feira, 19, a equipe apreendeu 878,4 quilos de carnes suínas procedentes de Serviço de Inspeção Municipal (SIM) do sul do Estado sendo comercializado em Palmas. O fato é proibido conforme previsto na legislação estadual e federal, pois configura comercialização fora da sua abrangência, uma vez que os produtos com selo SIM só podem ser comercializados no município de origem. ´”A suspeita é de que os alimentos seriam entregues em mais 11 estabelecimentos. Pela infração a indústria foi multada em R$ 4,5 mil e os produtos doados ao Mesa Brasil Sesc”, disse o inspetor de defesa agropecuária, Gerson Nascimento.

A Agência dispõe gratuitamente do Disque Defesa pelo 0800 063 11 22 para receber denúncias referentes as irregularidades ligadas ás áreas animal e vegetal.     

keyboard_arrow_up